Quarta-feira, 04.09.13
Foi o caso. Obrigado ao BPL e PML, ao FPC que comigo entrou. Nunca me despeço de quem acrescenta. Até já


Francisco Teixeira às 13:25 | link do post | comentar

Este é o meu último post no União de Facto. A evolução dos tempos na blogosfera e a falta de tempo para nos dedicarmos devidamente ao blog assim o ditaram. Muito obrigado ao Bernardo Pires de Lima e ao Pedro Marques Lopes pelo convite que me fizeram há alguns anos para me intrometer na sua união e um abraço também para o Francisco Teixeira. Foi um prazer escrever entre amigos. Estou certo que as jantaradas em família continuarão, mas a escrita de cada um de nós terá que voar para outros paragens. Por fim, um especial agradecimento a todos os que me leram, comentaram, crititicaram e até insultaram.

Até breve!



Francisco Proença de Carvalho às 12:54 | link do post | comentar



Não é que o amor tenha acabado mas foi-se dispersando. Foi uma espécie de dance to the end of love.Foi bom para nós e espero que tenha sido para quem nos foi aturando.


Muito obrigado a quem elogiou, a quem criticou, a quem insultou, a quem protestou e etecetramente.

Um abraço ao Francisco Proença de Carvalho e ao Francisco Teixeira e um carolo especial ao Bernardo que está pretes a mudar radicalmente de vida.

A gente vê-se por aí.



Pedro Marques Lopes às 12:25 | link do post | comentar

Foram quatro anos e meio, talvez o blog onde escrevi que mais durou. Hoje, no meu último post neste União de Facto, que começou a dois e terminou a quatro, quero agradecer aos milhares que aqui passaram, criticaram, gostaram e, quem sabe, reproduziram noutros sítios. Há alguns anos que não faço ideia do que se passa na blogosfera e é também esse desinteresse que levou ao fim deste blog. Ficam, mais uma vez, as amizades. Como dizia o filósofo, vou andar por



Bernardo Pires de Lima às 11:36 | link do post

Terça-feira, 03.09.13

Ser o terceiro maior exportador mundial, o terceiro maior vendedor de armamento, ter uma relação autónoma forte com a Rússia e a China e sobretudo ter renacionalizado a sua política externa dão-lhe a confiança necessária no meio da crise europeia. Foi o "BRIC europeu" quando se absteve na intervenção na Líbia ao lado de Nova Deli, Brasília, Pequim e Moscovo; não chorou pelo Mali, está cansada do Afeganistão e quer distância de Damasco. Merkel está confortável com isto, porque ser autónoma na Europa é pouco para ela. Resta saber se esta estratégia é sustentável sem a diluição total do já frágil poder da UE.


Hoje no Diário de Notícias



Bernardo Pires de Lima às 10:03 | link do post

Segunda-feira, 02.09.13

"Sr. Presidente, Srs. Deputados: Ao terminar a votação sobre o capítulo sobre revisão constitucional, queremos declarar que, na nossa concepção, o povo está acima da Constituição e, nessa medida, a Constituição não pode ser mitificada. Na medida em que o povo está acima da Constituição, e não é a Constituição que está acima do povo, nós consideramos que é tão democrático o mecanismo de revisão constitucional que preveja a possibilidade na próxima legislatura da revisão da própria Constituição como o próprio mecanismo que levou à constituição da Assembleia Constituinte.

Nessa medida, o nosso espírito, ao votar este capítulo, é o de continuarmos a considerar que não é prática democrática aceitável fechar às maiorias que se vão formando através do processo eleitoral a possibilidade, dentro do bom senso e da estabilidade, de lograr alterações na Constituição, de forma que ela corresponda à vida das Portugueses e não seja o espartilho autocrático desfasado da realidade e das exigências do povo que mandatou os constituintes para fazerem uma Constituição, mas não um dogma nem um cânone para a vida eterna".

2 Abril 1976, aprovação parcelar da Constituição da República Portuguesa.



Francisco Teixeira às 16:26 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Porque é que houve sintonia entre um republicano (Bush) e um trabalhista (Blair) e uma aparente distância entre um democrata (Obama) e um conservador (Cameron)? Desde logo porque os últimos têm na experiência do Iraque um reforço no pragmatismo que faltava aos outros dois. Diferente é também o momento internacional que se vivia em 2002/2003: a superpotência agredida em casa, a resposta musculada no Afeganistão, a agenda idealista e voluntarista que aliava uso da força à "expansão da democracia".


Sábado no Diário de Notícias



Bernardo Pires de Lima às 14:55 | link do post

Quinta-feira, 29.08.13

Mas se a intervenção punitiva não resolve a guerra civil, o que resolve, afinal? Só vejo uma resposta: pôr termo ao insustentável peso na consciência dos interessados por terem deixado chegar a Síria a este estado.


Hoje no Diário de Notícias



Bernardo Pires de Lima às 23:35 | link do post

Não será inconstitucional?



Francisco Proença de Carvalho às 19:50 | link do post | comentar

Terça-feira, 27.08.13

Há coisa de mês e meio tive uma das conversas mais memoráveis da minha vida com um jovem de 94 anos chamado Timuel Black. No museu DuSable, zona sul de Chicago, Black contou-me como foi o dia que amanhã faz 50 anos. Nascido na racista Alabama, neto de escravos, filho da primeira grande migração sulista para Chicago, combatente na Normandiae um dos primeiros a ver Buchenwald, Tim Black tornou-se no homem forte de Martin Luther King em Chicago. Liderou duas mil pessoas até Washington e abraçou para sempre o seu eterno discurso. Nessa manhã, disse-me: "Enquanto for vivo, não vou parar de lutar."


Hoje no Diário de Notícias



Bernardo Pires de Lima às 10:56 | link do post

Domingo, 25.08.13

Ouvimo-lo menos do que merecia. Fez mais do que reconhecemos. Acontece aos ímpares. 



Francisco Teixeira às 14:50 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Sábado, 24.08.13

A libertação de Mubarak é o prego que faltava no caixão de Tahrir. A transferência de Tora para um hospital militar, o adiamento da sentença e o timing da decisão são muito mais que simbólicos: pintam a correlação de forças de um Egito que viveu dois anos e meio embriagado com uma revolução que nunca existiu.


Hoje no Diário de Notícias



Bernardo Pires de Lima às 09:39 | link do post

Sexta-feira, 23.08.13

O PS acusa o Governo de ser eleitoralista porque não apresenta o OE/2014 antes das autárquicas de 29 de Setembro. P...S... Sim, o P-S. O mesmo partido que governava em 2009, ano de legislativas e autárquicas. O mesmo PS que, em 2009, aumentou a função pública em 2,9%, ganhou as legislativas a 27 de Setembro contra os derrotistas do PSD que queriam travar obras públicas, PPP rodoviárias e outras obras decisivas e emblemáticas, perdeu as autárquicas a 11 de Outubro e apresentou o OE/2010 a 15 de Outubro.Sim, a 15 de Outubro. Seguro estava na última bancada do Parlamento.



Francisco Teixeira às 20:24 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 22.08.13

Merkel, ao contrário do que se diz, é mais herdeira de tudo isto, não tanto o seu motor. Herdeira da vitalidade de uma grande Alemanha - demasiado grande e forte para a Europa, como escreveu A. J. P. Taylor -, da condução reunificadora de Kohl, mas também da sua decadência e da crise da CDU no início do milénio, e sobretudo das reformas de Schröder, que deram a robustez necessária para a Alemanha suportar a crise financeira desde 2008. A verdade é que foi um governo de centro-esquerda a fazer as reformas sociais e laborais mais duras. Com a devida destrinça, Schröder foi para Merkel o que Thatcher foi para Blair.

 

Hoje no Diário de Notícias



Bernardo Pires de Lima às 10:42 | link do post

Terça-feira, 20.08.13

Acontece que a estratégia da força bruta tem um risco enorme e incalculável. Por estar entre conflitos mais ou menos evidentes (Líbia, Síria, Iémen, Iraque) e perante uma Irmandade transnacional, nada impede que às suas facções políticas se juntem tribos jihadistas que olhem para o Cairo (mas sobretudo para o Sinai) como mais uma batalha sagrada. Não há muito tempo, entrevistado num café do Cairo, Mohammed al-Zawahiri, irmão do líder da Al-Qaeda e chefe do Movimento da Jihad Salafista no Egito, dizia que não desencorajava ninguém a combater na Síria, mas que os jovens tinham uma jihad egípcia por fazer.

 

Hoje no Diário de Notícias



Bernardo Pires de Lima às 21:59 | link do post

Sábado, 17.08.13

"A Tunísia não é o Egito", disse o inefável ministro dos Estrangeiros alemão, Westervelle, ao visitar Tunes. Já estamos habituados à cadeia de pensamento para afastar os maus espíritos. Acontece que muitas vezes são mesmo os maus espíritos que se encontram e Westervelle, sobre isso, não tem rigorosamente nenhum poder para inverter a situação. Não tem Westervelle, a Sra. Ashton ou John Kerry, que numa habilidade muito própria resolveu há dias saudar de viva voz a "restituição democrática pelos militares egípcios".

 

Hoje no Diário de Notícias



Bernardo Pires de Lima às 13:36 | link do post

Quinta-feira, 15.08.13

A questão é se os EUA saem prejudicados com o afastamento, quando precisam da ajuda russa no Afeganistão, com o Irão ou numa inversão do caos na Síria. O asilo a Snowden é o menor destes problemas e, nesse sentido, apenas confirmou uma relação em declínio, não a alterou. O Paquistão é mais importante na retirada americana do Afeganistão e Moscovo, na verdade, também reza para que o caos não regresse às suas fronteiras, o que pode ser agravado pela espiral síria. Não será o cancelamento de um encontro a diluir tudo isso. Prova, apenas, que nada mais sobra entre os dois do que um distanciado interesse pragmático e casuístico.

 

Hoje no Diário de Notícias



Bernardo Pires de Lima às 11:54 | link do post

Quarta-feira, 14.08.13

Prestígio permite bocas? Li: Isabel dos Santos tem fortuna martelada com dinheiro do País que o pai Governa. Ok. Já o tinha ouvido. No café. Nos comentários. Provas? ZERO. Na Forbes? Sim. Pois, até os arranha-ceús caem. Como baralhos de cartas.



Francisco Teixeira às 23:20 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Parabéns aos empresários, parabéns aos exportadores de bens e serviços, parabéns aos derrotistas (motivam), parabéns ao PM que disse há um ano o que poucos ou muito poucos acreditavam, parabéns à AICEP e a todos os que nela trabalham. Parabéns Pedro Reis. São poucos, os distintos, que remam. Mesmo contra marés, correntes e agueiros.



Francisco Teixeira às 23:07 | link do post | comentar | ver comentários (6)

Terça-feira, 13.08.13

A guerra síria é o teatro por excelência do sectarismo étnico-religioso no Médio Oriente: o vizinho Iraque tem sido a sua extensão perfeita. Terceira, o governo xiita iraquiano de Maliki tem promovido a humilhação sunita. Perseguições políticas e legislação sectária são práticas correntes. A perceção da influência do Irão sobre Maliki dá o toque que faltava à reação zarqawista: uma hegemonia xiita é incompatível com o velho sonho de Al-Zarqawi, a criação da "Grande Síria", um vasto e histórico território "limpo" que agrupa Síria, Líbano, Iraque, Jordânia e Israel. O Iraque vai alimentando esse sonho.


Hoje no Diário de Notícias



Bernardo Pires de Lima às 10:35 | link do post

Sábado, 10.08.13

Política externa não se define só pelo que dizem os diplomatas e fazem os militares, mas pelo que um país está disposto a representar. Em vez de se entreter com danças de cadeiras ou definir-se pela presença em eventos e lugares de topo, Lisboa precisa de aliar criatividade com visão estratégica. Há anos que não se ouve um grande discurso sobre Portugal no mundo vindo das Necessidades e se há momento em que precisamos de nos reencontrar é este.

 

Hoje no Diário de Notícias



Bernardo Pires de Lima às 11:36 | link do post

Quinta-feira, 08.08.13

Assessores de Sócrates quiseram swaps de Pais Jorge:"São operações que não configuram medidas extraordinárias e que se inserem nas estratégias normais de redução de risco e melhoria da performance da gestão da dívida pública, sendo executadas com regularidade pelo IGCP". 



Francisco Teixeira às 21:43 | link do post | comentar | ver comentários (5)

Há, nos últimos meses, uma dinâmica a acompanhar. A Al-Qaeda concentrou ações na península arábica e no Norte de África, atacando instalações energéticas que são o sustento de Iémen, Líbia e Argélia. Está ativa na guerrilha síria e no Sinai. Libertou mil presos no último mês no Iraque, Líbia e Paquistão e inspira células e "lobos solitários". É uma chaga que vai e vem. Não será por isso extinguível. Apenas anulável e por tempo indeterminado.


Hoje no Diário de Notícias



Bernardo Pires de Lima às 10:58 | link do post

Quarta-feira, 07.08.13
Ouvidas as explicações da SIC e Visão, lidos os dois documentos, várias coisas são evidentes. Um desastre das Finanças na escolha do Secretário de Estado e na gestão dos SWAPS, uma péssima comunicação do Governo que transformou um trunfo num handicap, sólido jornalismo o da SIC e um silêncio ensurdecedor no Citibank. O comunicado das Finanças de ontem está ao nível dos piores alguma vez emitidos. Fez-me lembrar um outro a desmentir uma sesta do PM. Embora este tivesse uma mais-valia: era verdadeiro.


Francisco Teixeira às 22:32 | link do post | comentar

As gentes do PSD estão peritas em lançar boomerangs. Depois da Ministra das Finanças, agora foi Marco António Costa a lançar outro. Isso! Entreguem a política nas mãos da corporação da Justiça e depois não se queixem quando o boomerang vos bater na cabeça.


Francisco Proença de Carvalho às 17:42 | link do post | comentar

O jornalista tem o dever de o fazer sempre que a fonte o engana de forma consciente e deliberada. A RR fe-lo em Dezembro de 2000, quando Armando Vara disse em off que se ia demitir e, mais tarde, em on que era tudo mentira.



Francisco Teixeira às 13:19 | link do post | comentar | ver comentários (10)

Três demissões.


Francisco Teixeira às 13:18 | link do post | comentar

...quem foi o manipulador?



Francisco Teixeira às 09:58 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Terça-feira, 06.08.13

Uma das minhas regras de análise é desconfiar de raciocínios deterministas. Um deles, muito em voga nos últimos anos, traçou uma linha recta entre o crescimento económico chinês e uma meta geopolítica: "Em dois mil e troca o passo o PIB da China ultrapassará o dos EUA", logo "o mundo será chinês", vergado ao seu "capitalismo de estado". E concluíam, sem reservas: os EUA e a Europa já eram, longa vida para Pequim. Ora, nem os EUA e a Europa implodiram, nem a economia chinesa é foguete imparável. Se dado interessante estes anos mostraram é o crescente impacto das dinâmicas internas entre estes três colossos.

 

Hoje no Diário de Notícias



Bernardo Pires de Lima às 11:50 | link do post

Segunda-feira, 05.08.13

Um verdadeiro cheque sem cobertura.



Francisco Teixeira às 21:03 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Bernardo Pires de Lima

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Livros
- Blair, a Moral e o Poder

Jornais / Revistas
- DN
- The Majalla Magazine

Academia
- IPRI
Pedro Marques Lopes

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Rádio
TSF
- Bloco Central

Jornais
- A Verdade
- DN
Lei da bola

Televisão
- Eixo do Mal
- Produções Fictícias
Francisco Proença de Carvalho

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Televisão
Económico TV
- Conselho Consultivo - 3ªs, 9.30h,

Rádio
Rádio Europa
- Descubra as Diferenças

Outros Blogs
- 31 da Armada
Francisco Teixeira

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Jornal
- Diário Económico

Academia
- ISCSP
Artigos recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

Arquivo

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Arquivado em

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds