Terça-feira, 22 de Dezembro de 2009

Quantos de nós pensámos que por cada ataque terrorista assinalado na televisão, umas dezenas podem estar a ser preparados na internet sem qualquer mediatismo? Quantas vezes olhámos para a proliferação de sites e chats de troca de informação como os novos campos de treino terrorista espalhados pelo mundo? Na última década estes sites passaram de uma centena para cima de cinco mil, de acordo apenas com os dados conhecidos. Em dez anos, o terrorismo islamita sobretudo, assentou arraiais na web, criou redes, comunicou propósitos, gerou imagens apetecíveis para muitos e mostrou resultados - raptos, decapitações, ameaças. Acreditem que ainda não estão satisfeitos.

Na próxima década todo este cenário pode agravar-se. Os estados que combatem o terrorismo conhecem cada vez melhor as suas práticas e é exactamente para fugir a este conhecimento que a plataforma online é trabalhada por profissionais. Tal como os cérebros do 11 de Setembro eram universitários integrados nas sociedades europeias, também a qualificação tecnológica define este tipo de terrorismo.

De acordo com um estudo da comissão internacional sobre não-proliferação nuclear e desarmamento, citado pelo "The Guardian" o Verão passado, o próximo patamar da ambição terrorista pode bem ser um ataque nuclear com origem na internet. O ciber-terrorismo já ensina a fabricar bombas, treinar recrutas, monitorizar ataques à distância ou captar financiamentos dos quatro cantos do mundo para pagar a massa cinzenta. Pode vir a ter, na próxima década, meios que lhe permita até não precisar do armamento nuclear do Paquistão para levar a sua avante. Talvez não fosse mau começar a pensar nisto a sério.

 

Hoje no i



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:06 | link do post

Bernardo Pires de Lima

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Livros
- Blair, a Moral e o Poder

Jornais / Revistas
- DN
- The Majalla Magazine

Academia
- IPRI
Pedro Marques Lopes

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Rádio
TSF
- Bloco Central

Jornais
- A Verdade
- DN
Lei da bola

Televisão
- Eixo do Mal
- Produções Fictícias
Francisco Proença de Carvalho

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Televisão
Económico TV
- Conselho Consultivo - 3ªs, 9.30h,

Rádio
Rádio Europa
- Descubra as Diferenças

Outros Blogs
- 31 da Armada
Francisco Teixeira

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Jornal
- Diário Económico

Academia
- ISCSP
posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds