Sexta-feira, 4 de Setembro de 2009

A zelosa ERC está no terreno e até bastante indignada com o "caso TVI". Se está indignada é porque suspeita de alguma coisa. Ou então não se indignava com nada e fazia como o Dr. Soares que acha tudo normal porque foi uma decisão do foro interno de uma empresa privada. De repente, temos duas entidades nacionais, ambas reguladoras dos seus meios, a ERC e o Dr. Soares, com comportamentos antagónicos ao que nos têm habituado: uns, subitamente defensores da liberdade de expressão; o outro, subitamente encantado com o capitalismo selvagem das decisões empresariais.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:59 | link do post

Viste o debate entre Louçã e Jerónimo?

Qual debate?

O debate.

Qual debate?

O debate.

Qual debate?



publicado por Bernardo Pires de Lima às 11:03 | link do post

Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009


publicado por Pedro Marques Lopes às 16:28 | link do post | comentar

Acho que alguém devia substituir o nome da série Batanetes por Tiranetes.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 14:37 | link do post

Em boa verdade, se a "europeização partidária" tivesse chegado a Portugal, o debate de ontem seria aquele onde os dois candidatos a primeiro-ministro se confrontavam: de um lado o "socialismo moderno", do outro "o conservadorismo-liberal-possível" no país que temos. De um lado, alguém que considera a liberdade de escolha na educação ou na segurança social pura conversa fiada; alguém que para fugir da criminalidade violenta apanha um TGV imaginário para Bagdad; alguém que defende que o investimento público é tudo e que nega que a "asfixia fiscal" é o caroço na garganta dos portugueses. Do outro lado, alguém que chegou a horas ao debate; que apresentou um raciocínio económico alternativo e em cuja discussão pública se deveria centrar nestas eleições; alguém que sublinhou a "liberdade de escolha" como uma das grandes lacunas da vida quotidiana dos portugueses; alguém que tentou explicar ao primeiro-ministro que a avaliação do anterior governo foi feita em 2005 e que chegou a hora de se avaliar a legislatura mais longa da democracia portuguesa, que beneficiou de uma maioria estável e de um presidente cooperante na maior parte do tempo.

Eu sei bem o que este governo fez no verão passado. E no anterior. E no anterior a esse. Sei e é sobre esse filme que farei a avaliação. Lamento, mas não leva mais que duas estrelas.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 11:43 | link do post

Quarta-feira, 2 de Setembro de 2009

Da entrevista de ontem, poucas linhas. Quanto ao político, devo dizer que há na forma de estar de Sócrates algo que aprecio: o homem é firme, gosta de ir à luta, anda nisto como vontade, não está a fazer "nenhum sacrífico pessoal". Quanto ao conteúdo do político: três ou quatro chavões de "modernidade", muitas olhadelas para os papéis, grande confusão entre poder político e poder judicial, fiquei mesmo com a sensação que o primeiro-ministro já sabe como vai terminar o caso Freeport. Como em tudo na vida, a forma não ofusca o conteúdo.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:56 | link do post

Tiago Cavaco.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:53 | link do post

"Sócrates acabou de citar a Carolina Patrocínio".

 

ABC



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:49 | link do post

Terça-feira, 1 de Setembro de 2009

Tenho visto salas à cunha quando os principais líderes partidários falam. Gente que se acotovela, que bate palmas efusivamente mesmo que não concorde com as propostas, malta que ambiciona a primeira fila, o aperto de mão ao barão, um ângulo que lhe permita aparecer nos directos. Estes "eventos" tornaram-se subitamente apetecíveis para muitos. No fundo, são autênticos centros de emprego em altura de crise. Já há mesmo uma nova profissão: o "emplastro político". Quem nunca os viu atrás e bem colados aos líderes a dizer sim com a cabeça? Surpresa era dizerem não. O poder é déspota.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 16:10 | link do post

Na última vez que o Benfica foi campeão passei essa tarde no cinema a ver filmes só para não os ouvir. Se isso voltar a acontecer esta época, emigro na véspera. Fica aqui escrito.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:50 | link do post

Bernardo Pires de Lima

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Livros
- Blair, a Moral e o Poder

Jornais / Revistas
- DN
- The Majalla Magazine

Academia
- IPRI
Pedro Marques Lopes

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Rádio
TSF
- Bloco Central

Jornais
- A Verdade
- DN
Lei da bola

Televisão
- Eixo do Mal
- Produções Fictícias
Francisco Proença de Carvalho

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Televisão
Económico TV
- Conselho Consultivo - 3ªs, 9.30h,

Rádio
Rádio Europa
- Descubra as Diferenças

Outros Blogs
- 31 da Armada
Francisco Teixeira

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Jornal
- Diário Económico

Academia
- ISCSP
posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds