Quarta-feira, 30 de Junho de 2010

Vou estar hoje no Edição Internacional da Renascença a debater com o Francisco Sarsfield Cabral as cimeiras do G8 e do G20. É às 23.30 como de costume.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 17:30 | link do post | comentar

O site da Gestifute está para o futebol, como o site da Presidência da República está para a política: depois das borradas, nada como uma explicação virtual.    



publicado por Bernardo Pires de Lima às 17:26 | link do post | comentar

Se o Estado acha que deve mandar nas empresas porque é que não as compra?

No caso da PT era fácil, bastava equiparar a oferta da Telefónica.

Farto-me de rir com quem anda sempre a vociferar contra a promiscuidade nos negócios entre Estado e privados e depois aplaude estas acções do governo.

Eu percebo, no fundo como sabem que enquanto o Estado estiver nas empresas mil Ruis Pedros florirão, preferem que sejam os privados a pagá-los.



publicado por Pedro Marques Lopes às 17:26 | link do post | comentar

Só quem não percebeu o que aconteceu a 14 de Maio de 1994 em Alvalade é que pode ficar supreendido com o que o Queirós fez ontem. 



publicado por Bernardo Pires de Lima às 17:25 | link do post | comentar

Por que é que a estratégia de contra-insurreição desenhada por Petraeus não está a dar os resultados esperados? Sobretudo porque política e economicamente existe uma falta de acompanhamento às campanhas militares. Vejamos. Para que a estratégia tenha resultados são precisos sobretudo seis grandes condições: um controlo efectivo das fronteiras, um grande número de tropas no terreno, um apoio dos grupos étnicos maioritários, um compromisso duradouro entre o exterior e o estado em construção, um governo local credível e coesão político-militar nos EUA. Já percebemos que poucas ou nenhumas destas condições estão a ser cumpridas. A esmagadora maioria das províncias tem hoje governos-sombra, a autoridade de Karzai para negociar localmente está na rua da amargura, as verbas da NATO e do Congresso são cada vez mais difíceis de obter, compromissos políticos dos governos com tropas no Afeganistão estão reféns da coragem dos seus líderes, a economia do ópio não é combatida regionalmente como deveria e a fragilidade do cabinet war de Obama está em claro défice de confiança depois da entrevista do general McChrystal. David Petraeus conseguiu que a surge no Iraque fosse muito mais um sucesso para a América do que para os iraquianos. Se conseguir fazer o mesmo no Afeganistão já não será pouco.


tags:

publicado por Bernardo Pires de Lima às 16:49 | link do post | comentar

David Petraeus é um senhor general e um enorme académico, duas facetas que fazem dele um personagem ímpar na actual política norte-americana. Interna e externa. Interna, porque é talvez o único nome que promove consensos nas duas Câmaras e entre os dois partidos, e se há matéria onde Obama precisa de encontrar pontes com o GOP, para diminuir os riscos que actualmente enfrenta de perder as eleições para o Congresso, essa é o Afeganistão. Ou seja, todas as decisões mais importantes tomadas no plano internacional que precisem de avultadas verbas e, por isso, da aprovação do Congresso, terão de ser feitas com os sectores republicanos que mais simpatizam com a continuação das frentes afegã e iraquiana.

Externa, porque será sobre um calendário de todo extemporâneo que Petraeus dirá de sua justiça se está com Obama ou se será Obama que deve estar com Petraeus. Por outras palavras, os custos da estratégia de contra-insurreição levada a cabo no último ano no Afeganistão foram de tal dimensão (económicos, militares, políticos) e sem grandes resultados práticos, que só com mais tempo no terreno e um mais amplo apoio no Congresso se pode tentar mascarar a falta de apoio que hoje existe na sociedade americana. Petraeus é, neste momento, a maior tábua de salvação de Obama e será um nome certamente a ter em conta em futuras campanhas eleitorais americanas.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 16:33 | link do post | comentar

 

Finalmente, o melhor central a jogar em Portugal vai para o Porto



publicado por Pedro Marques Lopes às 03:59 | link do post | comentar

Terça-feira, 29 de Junho de 2010

O Pedro diz tudo.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 16:09 | link do post | comentar

Agora que um certo indivíduo foi jogar para Madrid já posso estar a cem por cento com a Argentina.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 16:07 | link do post | comentar

Se o PSD, conquistando maioria absoluta, quer o CDS numa coligação, qual o sentido de continuarem a existir dois partidos daí para a frente no centro-direita ? Do lado do PSD, percebe-se a jogada: abafam-se as críticas à direita e controla-se o CDS no governo. Do lado do CDS, só se percebe o epílogo quando a vontade de chegar ao governo é maior que a sua dignidade e relevância. É possível torná-lo num suporte político desnecessário, basta que dê este passo.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:29 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28 de Junho de 2010



publicado por Pedro Marques Lopes às 20:51 | link do post | comentar

Domingo, 27 de Junho de 2010

 

Uma visita da equipa do Benfica, Porto ou Sporting a uma comunidade onde vivam portugueses faz mais pelo revigoramento do sentimento português, seja o que isso for, que cem viagens do Presidente da República.

Um Mundial com a participação da equipa portuguesa faz mais pela aproximação entre os portugueses espalhados pelo mundo que cem secretarias de Estado juntas.

 

Dn de hoje

 

O título da crónica é retirado dum livro do Carlos Drumond de Andrade

 



publicado por Pedro Marques Lopes às 13:06 | link do post | comentar



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:58 | link do post | comentar

Sábado, 26 de Junho de 2010

Free as a bird (1995)

The Beatles



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:20 | link do post | comentar

Quinta-feira, 24 de Junho de 2010

O Bill Shankly dizia que o futebol era muito mais importante que as questões de vida ou morte. Na segunda-feira fiquei quase convencido. Só não sei se os abraços e beijos que troquei tinham alguma coisa a ver com o futebol.

 

DN de hoje



publicado por Pedro Marques Lopes às 14:58 | link do post | comentar

Quarta-feira, 23 de Junho de 2010

Hoje, no Edição Internacional da Renascença, vou estar com o Tiago Moreira de Sá a analisar a polémica entrevista do General McChrystal à Rolling Stone e o consequente turbilhão político na Administração Obama. É às 23.30.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 15:05 | link do post | comentar

Terça-feira, 22 de Junho de 2010



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:46 | link do post | comentar

Domingo, 20 de Junho de 2010

Pois lá estive a vibrar com o regresso do título de futsal à casa de onde nunca devia ter saído. Fomos ganhar ao grande rival, tricampeão nacional e uma grande equipa. Ganhar-lhes em futsal, atletismo, bisca lambida ou berlinde tem um gosto único, que se entranha e vicia. Não contem comigo para enterrar esta rivalidade.

 

ps. Um abraço ao meu amigo João Benedito, capitão do grande Sporting e símbolo máximo do que isso representa.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 20:20 | link do post | comentar

Como deve estar a acontecer em todas as livrarias do mundo, na Cidade do Cabo as montras estão cheias de livros de José Saramago. Quer se queira, quer não, Saramago é, com a excepção dos homens do futebol, o português mais conhecido e respeitado no mundo inteiro.

Se o homem que, em muitas gerações, mais fez pela divulgação da língua e literatura portuguesa não merece que o representante de todos os portugueses esteja no seu funeral, quem merecerá?



publicado por Pedro Marques Lopes às 19:15 | link do post | comentar

Fico com a sensação que Mariano Rajoy disse mais de Saramago nestas últimas horas do que todos os políticos não comunistas portugueses juntos.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 14:55 | link do post | comentar

Basta entrar em qualquer livraria por esse mundo fora para se perceber a dimensão de Saramago. Sobre o menos, vivemos felizmente num país livre, onde cada um é responsável pelos seus actos e palavras. E assumir as coisas que se diz e faz é um acto de grandeza.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 14:51 | link do post | comentar



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:45 | link do post | comentar

Sábado, 19 de Junho de 2010

Fork in the road (2009)

Neil Young



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:53 | link do post | comentar

Sexta-feira, 18 de Junho de 2010

 

A maré negra, a BP, o Obama e o BPL (acabo de falar na terceira pessoa, logo, sofro de miguelvelosismo). Como é que isto tudo anda ligado? É verem o vídeo da Renascença.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 15:04 | link do post | comentar

Quinta-feira, 17 de Junho de 2010



publicado por Pedro Marques Lopes às 21:44 | link do post | comentar

Aqueles que exigem resultados à selecção devem ser os mesmos que passam a vida a berrar por mais investimento público.

Para se poder investir é, atenção a esta revelação que vai surpreender o mundo, preciso dinheiro. Não havendo, convém arranjar alguém que empreste o vil metal. Ora, como é do conhecimento geral, nem o temos, nem ninguém dispõe sequer duns trocos com que nos possa ajudar.

Pedir à selecção que ganhe alguma coisa que se veja, quando conta com um grande jogador, dois ou três que já o foram e dezoito que são apenas bons ou, em alguns casos, nem isso, é, basicamente, pedir a um porco que ande de bicicleta – o falecido Vítor Correia disse que já tinha visto, mas não há confirmações.


Depois, temos Carlos Queiroz. Bem sei que há treinadores que até dum bando de coxos conseguem fazer uma equipa decente. Nada que sirva para ganhar, sequer,  um campeonato de solteiros contra casados, mas um team digno, com vontade, daqueles em que os jogadores saem de campo a precisar de câmaras de oxigénio, onde cada jogador tenha pelo menos uma ideia vaga do espaço que tem de ocupar e o que fazer quando a bola lhe chega aos pés.


O problema é que o treinador da selecção nacional é uma espécie de mistura de Manuela Ferreira Leite e José Sócrates.

 

 

No DN de hoje



publicado por Pedro Marques Lopes às 09:56 | link do post | comentar

Quarta-feira, 16 de Junho de 2010

Já tenho equipa para o Mundial. É azul e branca, tem jogadores do Porto, marca golos e joga bem.

Nesta imagem, os campeões do Mundo de 1930 com o maior capitão de todos os tempos: Obdulio Varela.



publicado por Pedro Marques Lopes às 22:18 | link do post | comentar

A Flandres, como a Catalunha, ou a Itália da Liga do Norte padecem todas do mesmo mal e do mesmo desejo: são potências económicas regionais que estão fartas de sustentarem os Estados de que fazem parte.

 

Miguel Pacheco



publicado por Bernardo Pires de Lima às 18:48 | link do post | comentar

 

Aqui.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 18:43 | link do post | comentar

Terça-feira, 15 de Junho de 2010

“Toda a gente” sabia que o António tinha cometido um crime. Como não se conseguiam arranjar provas, começou-se por arrancar as unhas ao rapaz a ver se ele confessava. Nada. Depois, enfiaram-se as pernas do bandido – de certeza, que era – numa tina de óleo a ferver. O crápula confessou.

Vieram uns formalistas defender que não se podia condenar o António. Uns ignorantes, uns tipos de má fé, com certeza.

Se se sabia, e o próprio tinha confessado, que era culpado, como é que se podia ignorar esta realidade?



publicado por Pedro Marques Lopes às 23:24 | link do post | comentar

Bernardo Pires de Lima

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Livros
- Blair, a Moral e o Poder

Jornais / Revistas
- DN
- The Majalla Magazine

Academia
- IPRI
Pedro Marques Lopes

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Rádio
TSF
- Bloco Central

Jornais
- A Verdade
- DN
Lei da bola

Televisão
- Eixo do Mal
- Produções Fictícias
Francisco Proença de Carvalho

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Televisão
Económico TV
- Conselho Consultivo - 3ªs, 9.30h,

Rádio
Rádio Europa
- Descubra as Diferenças

Outros Blogs
- 31 da Armada
Francisco Teixeira

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Jornal
- Diário Económico

Academia
- ISCSP
posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds