Quinta-feira, 31 de Março de 2011

 

 



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 16:51 | link do post | comentar

A 21 de Março quando entregou o PEC IV no Parlamento o Governo previa uma recessão de 0.9% em 2011. Hoje, 31 de Março, nas previsões que entregou em Bruxelas já fala em 1.2%.  



publicado por Francisco Teixeira às 15:12 | link do post | comentar

Será que dá para cortar o rating às agências de rating?



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 15:06 | link do post | comentar

Há um ano Sócrates arrasou um relatório do BPI que apontava a dívida externa (com a pública à cabeça) como um cabo dos trabalhos. O primeiro-ministro acusou os banqueiros de serem os responsáveis pela crise. Lembram-se? Hoje o INE dá-nos conta que a dívida bruta das administrações públicas este ano será de 97,3% do PIB.

 

P.S. Em 2005 era de 68,3%



publicado por Francisco Teixeira às 14:51 | link do post | comentar

A servir o oitavo presidente americano, o secretário da Defesa Robert Gates sinalizou a evidência: aprovar a zona de exclusão aérea é uma autêntica declaração de guerra à Líbia. Aproveitando esta clareza, o Presidente Obama não recorreu a declarações de guerra, nem remeteu essa prerrogativa ao Congresso. Só dez dias após o início da intervenção fez uma declaração ao país. Há, por isso, várias leituras a fazer deste comportamento.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 14:37 | link do post



publicado por Francisco Teixeira às 14:10 | link do post | comentar

Passaram dois anos (06/02/09) desde que Teixeira dos Santos prometeu gerir bem o BPN e reduzir as perdas do Estado. Hoje é o dia de avaliar os resultados. Depois de duas eleições (europeias e legislativas) e de uma demissão do Governo. 



publicado por Francisco Teixeira às 12:21 | link do post | comentar



publicado por Francisco Teixeira às 11:54 | link do post | comentar

"Podes enganar toda a gente durante pouco tempo, pouca gente durante muito tempo, não podes enganar toda a gente durante todo o tempo".

Abraham Lincoln



publicado por Francisco Teixeira às 11:49 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quarta-feira, 30 de Março de 2011

Intriga-me certa narrativa em Portugal que convencionou atribuir a um conjunto de cidadãos um brilhantismo sem precedentes e sem paralelo. Citando o sábio Palmelão, vocês sabem de quem é que eu estou a falar. Alguns fazem mesmo circular elogios constantes sobre si próprios, oq ue lhes fica particularmente bem.Talvez fosse esta a altura de se chegarem à frente, digamos, politicamente. Tirávamos todos a prova dos nove.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 22:40 | link do post

Noto, sem surpresa, que quando cheira a eleições um conjunto de cidadãos saem dos seus sarcófagos e começam a debitar soluções, direcções, estratégias, saídas, vias rápidas, o "temos que", o "é assim". A gula é evidente. O auto-retrato assustador.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 22:27 | link do post

Recordo-me bem da última campanha eleitoral. Recordo-me bem de acusarem Ferreira Leite de "querer suspender a democracia". Hoje, o PS tentou que, apesar de continuar a trabalhar durante a campanha eleitoral, a entidade do Parlamento que fiscaliza as contas públicas não divulgasse os seus relatórios. A memória de alguns anda curta...

 

Adenda: depois da notícia dos relatórios da UTAO o Governo libertou esta: "Finanças passam a disponibilizar todas as estatísticas fiscais". Cheira a contra-fogo....

 



publicado por Francisco Teixeira às 18:00 | link do post | comentar

Terça-feira, 29 de Março de 2011

Mais do que desvendar uma agenda focada, a visita de Dilma Rousseff deve ser analisada pelo seu significado estratégico. Depois de iniciar mandato visitando a Argentina - maior parceiro comercial na América do Sul - e de voar para a China em Abril - maior parceiro comercial internacional -, Dilma aterra na Europa na companhia de Lula da Silva.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 15:35 | link do post

Cavaco Silva deverá convocar eleições no dia 1 de Abril e, tudo indica, serão a 29 de Maio. Enquanto o País se arrasta para as saias da ajuda internacional, os políticos - com o Governo e PS à cabeça - vão apontando o dedo às incoerências do adversário. Será que ainda não perceberam? As pessoas estão cansadas de lenga-lenga e diz-que-disse. Querem SOLUÇÕES!

 

Às virgens ofendidas que proclamam coerência impoluta nas ideias, deixo o lead de um texto do Público após o congresso que, pela primeira vez, consagrou Sócrates como secretário-geral do PS:

 

"José Sócrates centrou o seu discurso de abertura no XIV Congresso do PS na actuação do Governo de Pedro Santana Lopes, deixando a ameaça de voto contra o próximo Orçamento de Estado se o Executivo eliminar os benefícios fiscais às 'poupanças da classe média'".



publicado por Francisco Teixeira às 11:32 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Essa praga temível



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 11:26 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28 de Março de 2011

Se os partidos da oposição têm o poder que o Governo lhes atribui (baixam 'ratings', sobem juros, agravam a recessão etc e tal) porque querem ser Governo? Só podem sair a perder...



publicado por Francisco Teixeira às 21:02 | link do post | comentar

Eu quero votar no PSD. A ideia de “Mudar” que Pedro Passos Coelho já nos deu em livro é muito mais atractiva do que a visão socialista de desenvolvimento que nos persegue há anos. Mas, as coisas não estão a começar nada bem:

  • IVA a 25%? Pensei que era ponto assente não aumentar mais os impostos;

  • Revogação do modelo de avaliação de professores? O PSD não é suposto dar palmadinhas nas costas dos Mários Nogueiras de Portugal. Se fazem isto nesta questão tão importante e simbólica, questiono-me se terão semelhante atitude perante as corporações da Justiça e Saúde.

  • “Um homem invulgar” escrito pela espectacular Felícia Cabrita? Scary...

Repito: eu quero mesmo votar PSD, mas (pelo menos para mim) um partido não é um clube de futebol, portanto não consigo votar de olhos e ouvidos fechados como quem vai para o Estádio da Luz gritar "glorioso SLB". Resta-me acreditar que daqui em diante a postura vai, de facto, mudar.



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 00:28 | link do post | comentar | ver comentários (4)

 

 

 

 



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 00:14 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Domingo, 27 de Março de 2011



publicado por Francisco Teixeira às 22:52 | link do post | comentar



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:52 | link do post

Sábado, 26 de Março de 2011

A União Europeia tem sabido lidar, com maior ou menor dificuldade, com duas características genéticas de dois dos seus membros mais poderosos: o excepcionalismo francês e o eurocepticismo britânico. Quer um quer outro foram moldando a construção europeia, amolecendo as intenções conforme as lideranças e adaptando comportamentos às alterações nos equilíbrios da ordem internacional. Uma das grandes dúvidas da actual Europa não está em lidar com os perfis conhecidos de Londres e Paris, mas em encarar uma nova realidade: o excepcionalismo e o eurocepticismo concentrados na Alemanha.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 16:58 | link do post

O Diário Económico publicou uma sondagem da Marktest. Que dá um resultado: PSD 47%, PS 25%.Em nenhum momento escondeu que a sondagem foi realizada entre 18 e 23 de Março. Neste último dia, o dia da confirmação da demissão do Governo, foram realizados 18% dos inquéritos validados. Estes 18% de inquéritos, isolados, indiciam uma recuperação do PS face ao resultado final da sondagem. Estes 18% de inquéritos mediram a quente o efeito da demissão de Sócrates. O que deveria o DE fazer? Martelar os números da sondagem, ignorar os restantes 82% de inquéritos e dizer que o PS está em alta, em crescendo ou em inequívoca ascensão. A ideia peregrina é destes senhores. Não admira. Há duas formas de mentir: faltando à verdade ou recorrendo à estatística. Eles insistem em juntar as duas.

 

P.S. O presidente da Marktest escreveu um artigo a acompanhar a sondagem, como é hábito, onde assume que o verdadeiro impacto da demissão do Governo será medido no barómetro de Abril. Erro crasso. Porque não mentiu? 



publicado por Francisco Teixeira às 11:46 | link do post | comentar

Sexta-feira, 25 de Março de 2011

Deixemo-nos de rodeios: a abertura de uma crise política nesta “fase do campeonato” é uma loucura irresponsável e que, certamente, o país pagará caro. É absolutamente indiferente de quem é a culpa. O lavar de roupa suja que vemos na esfera pública é uma discussão histérica e vazia, sem qualquer interesse prático para a situação económica alarmante que o país atravessa e que, seguramente, se acentuará nos próximos tempos.

Num momento tão importante da nossa história, a tradição política calculista que coloca os interesses partidários/pessoais bem à frente do interesse nacional teve o seu apogeu. É evidente que a partir do momento em que o PS ganhou as eleições com maioria relativa, a gestão dos acontecimentos dos protagonistas políticos fez-se com um cinismo impressionante. Sócrates abdicou de executar um projecto político para o país e esteve à espera do momento menos mau para cair; Passos foi fazendo a gestão das emoções do seu partido e atirou-se ao poder quando sentiu que poderia perder o controlo das ilustres vozes internas; o Presidente da República, que não gosta do 1.º Ministro como pessoa e não tem especial apreço pelas perigosas ideias neo-liberais de Passos, foi fazendo a gestão da sua agenda pessoal, tanto tirando o tapete a um como a outro.

No meio deste tabuleiro de interesses, o país foi definhando, por um lado, vitima de um inegável crise de divida soberana acentuada por uma crise de identidade europeia; por outro, vitima de si próprio, ou seja, de uma montanha de problemas estruturais assentes numa concepção de Estado que se foi cristalizando (em termos quase dogmáticos) ao longo da nossa democracia e que hoje constitui o maior dos nossos problemas.

Parece-me inegável que só com um consenso alargado e uma mudança de paradigma (menos sentido partidário e mais sentido de Estado), juntamente com mais consciência cívica de todos nós, Portugal poderá mudar para melhor.

A política, especialmente em momentos de crise, não se pode fazer de emoções ou gostos pessoais. Os políticos, a sociedade civil, os Portugueses têm que retirar as devidas lições do que nos está e vai acontecer.  



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 19:23 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Uma das coisas que os políticos responsáveis deviam parar de fazer era prestar declarações aos jornalistas quando saem dos seus autómoveis. Evitavam-se muitas trapalhadas e dava-se outra dignidade à função.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 18:32 | link do post

Às terças vou espirrar por aqui



publicado por Pedro Marques Lopes às 17:15 | link do post | comentar

Com esta frase Sócrates refere-se a:

A. Dívida pública que, entre 2005 e 2009, passou de 80 mil milhões para 150 mil milhões

B. Desemprego que saltou de 8%, em 2005, para 11% em 2010

C. Défice que passou de 6,83% (comissão Constâncio) para 9,3% em 2009. O de 2010 ainda ninguém conhece.

D. Discurso de Futre que quer charters com 400 ou 500 chineses a aterrar em Alvalade todas as semanas

E. Os efeitos de uma crise política que ele próprio despoletou 



publicado por Francisco Teixeira às 14:15 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Santana vangloriou-se com a aprovação da lei da rolha antes mesmo de Passos Coelho ser eleito líder: 60 dias antes de um acto eleitoral os militantes do PSD não podem criticar a estratégia seguida pela liderança sob pena de, no limite, serem expulsos do partido. A ideia de Santana era acabar com a "bagunça" em período pré-eleitoral. Ontem, talvez por lapso, foi à tv criticar o aumento de impostos admitido por Passos Coelho. Estamos, tudo indica, a 60 dias de um acto eleitoral porque Cavaco deverá nos próximos 4 dias convocar eleições, com uma antecedência de 55 dias. E agora?



publicado por Francisco Teixeira às 14:02 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 24 de Março de 2011

Hoje vi a defender a tese A, a socialista, Pedro Silva Pereira, Jorge Lacão, Santos Silva, Fernando Medina, Sócrates, António Costa. A defender a tese B, a social-democrata, Pedro Passos Coelho, Miguel Relvas e Carlos Moedas. "O PS  está a ganhar 2-0", diz Lobo Xavier.

 

Adenda: Merkel joga pela tese A...



publicado por Francisco Teixeira às 23:52 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Agenda de Cavaco Silva para amanhã:

Nos termos constitucionais, o Presidente da República recebe, em audiência, os partidos representados na Assembleia da República:

09:30 - “Os Verdes” 

10:30 - PCP  

12:40 - BE 

15:00 - CDS

16:00 - PSD 

17:30 - PS 

19:00 - O Presidente da República visita a exposição “Ordem de Compra”, por ocasião da sua inauguração



publicado por Francisco Teixeira às 23:40 | link do post | comentar

Pensemos no Iémen com os olhos de Riade. A Arábia Saudita vive um momento singular de tensão interna. A Leste, tem-se assustado com as manobras de Teerão nas revoltas do Bahrein, tal como assiste a uma progressiva influência do regime iraniano no Sul do Iraque, isto é, na fronteira norte saudita. A Sul, o Iémen, tradicionalmente um vizinho domável por Riade, que encara com preocupação a força dos protestos contra o Presidente Abdullah Saleh que, bem ou mal, tem tentado com auxílio americano, estancar a acção da Al-Qaeda na península arábica. Por outras palavras, Riade sente um cerco crescente à sua volta.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 16:59 | link do post

Bernardo Pires de Lima

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Livros
- Blair, a Moral e o Poder

Jornais / Revistas
- DN
- The Majalla Magazine

Academia
- IPRI
Pedro Marques Lopes

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Rádio
TSF
- Bloco Central

Jornais
- A Verdade
- DN
Lei da bola

Televisão
- Eixo do Mal
- Produções Fictícias
Francisco Proença de Carvalho

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Televisão
Económico TV
- Conselho Consultivo - 3ªs, 9.30h,

Rádio
Rádio Europa
- Descubra as Diferenças

Outros Blogs
- 31 da Armada
Francisco Teixeira

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Jornal
- Diário Económico

Academia
- ISCSP
posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds