Sábado, 30 de Abril de 2011

 

 

 



publicado por Pedro Marques Lopes às 18:26 | link do post | comentar

Os partidos da oposição tentaram suspender o processo de avaliação de desempenho dos professores. Achei e acho um disparate, mas não é isso neste momento que quis salientar. Foi uma decisão política, e como todas responsabiliza quem a toma.
O que acho inqualificável é a incompetência de quem a tomou e nem foi capaz de perceber o erro crasso de forma. Numa democracia a forma é fundamental.



publicado por Pedro Marques Lopes às 18:08 | link do post

Quem segue Guinotes e Nogueiras é pior que eles. Mas esses, ao menos, sabem o que fazem. Mau, mau, é ter vontade de ganhar meia dúzia de votos e nem sequer o saber fazer. A incompetência, quer-me parecer, não é boa propaganda.



publicado por Pedro Marques Lopes às 18:06 | link do post

 

 

 



publicado por Pedro Marques Lopes às 17:02 | link do post | comentar

Sexta-feira, 29 de Abril de 2011

 

 

A parceria com o Prof. Mário Nogueira já era uma estupidez democrática. Tornou-se também inconstitucional...



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 20:49 | link do post | comentar

Quinta-feira, 28 de Abril de 2011

No funeral de Hafez al-Assad, pai do actual Presidente sírio, Madeleine Albright chamou reformador ao herdeiro por este fazer parte da geração Internet. Onze anos depois ou Albright vivia o pico do idealismo das mudanças de regime ou Bachar al-Assad evitou usar computadores.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:06 | link do post

 

 

 

 

 



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 12:43 | link do post | comentar

O doente com vários órgãos a colapsar vai ao médico. Inconsciente, este receita-lhe uma caixa de aspirinas. Passados quinze dias o doente entra nas urgências. O mesmo médico diz que tem de fazer várias cirurgias e tratamentos dolorosos. No final comenta: "Vai ter saudades das aspirinas".



publicado por Francisco Teixeira às 12:28 | link do post | comentar

1. Identificação clara dos principais problemas do País: dívida, défice, falta de crescimento económico, um Estado que gasta de mais, uma iniciativa privada que precisa de ser impulsionada.

2. Ideias perceptíveis, práticas, exequíveis e objectivas.

3. Equipas competentes, consistentes, com solidez e sem partidarites agudas.

 

O melhor ganha um voto.



publicado por Francisco Teixeira às 00:40 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Começa a ser muito desagradável criticar as opções do PSD. Cada vez que escrevo um post crítico penso sempre que será o último, porque as coisas vão acabar por mudar e o país vai poder, finalmente, ver alguma luz ao fundo do túnel com uma alternativa de governo que, pelo menos, inspire confiança, credibilidade e coerência nestes tempos tão complexos. Há quem tenha uma postura Tiririca, “pior do que está não fica” e que, portanto, o que interessa é penalizar os que governaram; outros têm a habitual postura clubística do estilo “sou laranja desde pequenino e portanto faço v's e grito vivas a qualquer coisa que os meus digam, mesmo que seja uma barbaridade”. Infelizmente, não tenho a capacidade para ser nem uma coisa nem outra. Penso que uma democracia saudável exige que sejamos exigentes para com os protagonistas políticos, principalmente em relação àqueles que nos sentimos mais próximos ideológicamente.

Assim, não posso deixar de constatar mais uma demonstração de brilhantismo estratégico: num momento em todos os presidentes da democracia Portuguesa se juntam pela primeira vez para apelar à unidade e ao consenso entre os partidos com responsabilidade; num momento em que os estudos de opinião demonstram que os Portugueses estão fartos de guerrilha política e consideram que o melhor para o país é um consenso entre os principais partidos; num momento em que a Europa (e não só) nos pede reformas estruturais que, obviamente, exigem um consenso muito alargado... Quem fala no PSD resolveu dar-nos lições de que a União Nacional é imprópria numa democracia e coisa salazarista. Será que esses grandes fascistas Eanes, Soares, Sampaio e Cavaco estavam a pensar num partido único e eu é que não percebi? Enfim, mais palavras para quê!?

 

Os Portugueses que normalmente preferem votar nos partidos do arco da governação, têm uma escolha muito difícil: entre um partido que merece perder e outro que tem feito tudo para não merecer ganhar. É penoso, muito penoso... E no dia 5 de Junho há quem resolva o assunto facilmente: praia.



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 00:02 | link do post | comentar

Quarta-feira, 27 de Abril de 2011

Teixeira dos Santos hoje no Jornal de Negócios, sem dar a cara, explica a sua versão dos acontecimentos. Por três vezes insistiu com Sócrates para que o resgate internacional fosse antecipado. Depois do Verão, quando a Irlanda recorreu ao FEEF (Novembro) e no início deste ano. Segundo a versão dada pelo ministro das Finanças, o primeiro-ministro já o tinha desautorizado em Maio e no OE/2011 (quando a austeridade não foi tão longe quanto exigia) e foi o próprio Teixeira dos Santos que, sem qualquer concertação com Sócrates, anunciou que Portugal iria pedir ajuda financeira. Se tudo isto é verdade Teixeira dos Santos tem de falar. Ter carácter é isto mesmo: dar a cara e não apenas colocar os amigos a vender uma tese.  Deve falar depois de fechado o resgate a 16 de Maio, naturalmente.



publicado por Francisco Teixeira às 11:36 | link do post | comentar

Ou o PSD acaba depressa com o Mais Sociedade ou o Mais Sociedade acaba com as possibilidades do PSD ganhar as eleições.



publicado por Pedro Marques Lopes às 09:42 | link do post | comentar

26 de Abril /TVI

Sócrates desmente categoricamente que esteja em cima da mesa um corte do 13º mês (21').

15 de Março/SIC

Sócrates diz que a receita do FMI e FEEF é mais do que conhecida: corte do 13º mês (24').



publicado por Francisco Teixeira às 00:05 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Terça-feira, 26 de Abril de 2011

Tinha um amigo que gostava de elogiar o Hotel Saraiva de Carvalho.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 14:39 | link do post

A Síria vive entre o Cairo e Tripoli: a leitura enviesada dos acontecimentos por Bashar al-Assad conduziu o regime à violência indiscriminada contra civis. Se isso leva à guerra civil (Líbia), ao abandono negociado (Tunísia, Egipto e talvez Iémen) ou à manutenção no poder (a grande maioria dos casos) é ainda uma incógnita. Está por demonstrar o dominó árabe, mas existe um contágio de dilemas e ambições.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:47 | link do post

Segunda-feira, 25 de Abril de 2011

Eram 23.05 do dia 24 de Abril de 2011 e pus-me a ver o "Assalto ao Santa Maria" na RTP1. Espantei-me de imediato: havia bolinha no canto superior direito. Pensei que era um erro qualquer do canal público, mas já passava da meia-noite e a bolinha continuava. Da história não me vinha nada de pornográfico à cabeça, mas depois da vida amorosa do Salazar já não estou certo de a ter aprendido bem. Se o António era o Zézé Camarinha das Beiras, seria Henrique Galvão, capitão, o Casanova de Caracas? Tinha alguma esperança nisso. Com que então bolinha no Santa Maria? Não foi para isto que se fez Abril. Otelo, os portugueses chamam por ti e a RTP também. 



publicado por Bernardo Pires de Lima às 19:52 | link do post



publicado por Pedro Marques Lopes às 17:54 | link do post

Hoje fiquei com pena de nunca ter votado em Jorge Sampaio para Presidente da República. Infelizmente, já tinha percebido o erro de ter votado no actual Presidente.



publicado por Pedro Marques Lopes às 17:47 | link do post

Domingo, 24 de Abril de 2011


publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:14 | link do post

Hoje é dia 24 de Abril, amanhã é 25. É tempo de acordar.

 

DN de hoje



publicado por Pedro Marques Lopes às 10:02 | link do post | comentar

Sábado, 23 de Abril de 2011

Mas não só: a culpa do crescimento dos radicalismos europeus deve-se muito à cristalização dos partidos sistémicos e à forma como os líderes das diversas instituições políticas exercem os seus cargos: em circuito fechado, com narrativas gastas, sem estudo de políticas públicas, estímulo à criatividade e debate de ideias. O comodismo político em democracia é quase tão grave como o radicalismo que fomenta.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 23:57 | link do post

Simpatizo e admiro Pedro Silva Pereira. É um político distinto. Inteligente, acutilante, mordaz no ataque, consistente na defesa. Feito o 'disclaimer', a conclusão: não existiam gatos escondidos com rabo de fora (3'22'')?

 



publicado por Francisco Teixeira às 23:08 | link do post | comentar | ver comentários (1)

O défice de 2010 foi de 6,8% até 11 de Janeiro deste ano. Depois (em Março) os perfeccionistas do Eurostat meteram-no em 8,6%. Agora estes energúmenos da estatística europeia voltaram a aumenta-lo para 9,1%. Se a estes 9,1% retirarmos o fundo de pensões da PT (mesmo assumindo o pagamento dos dois submarinos com parte desta receita extraordinária) o défice do ano passado foi de 10,1%. Se até às eleições de Setembro de 2009 o défice era de 5,6% quer dizer que o segundo Governo Sócrates, com dois aumentos de impostos e um corte salarial (plano de austeridade de Maio de 2010 e OE/2011), conseguiu a proeza de aumentar o défice em 4,5%. A Páscoa costuma ser dada à libertação dos pecados. Mas é preciso redenção para que surta efeito.

 

 

P.S. O rácio da dívida em PIB foi revisto para 93%. Se isto "não arrasta responsabilidade" 'i rest my case'



publicado por Francisco Teixeira às 21:57 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22 de Abril de 2011

Há por aí quem compare a ponte pornográfica concedida em Portugal com as férias de Páscoa que gozam os noruegueses. Quem me dera! Ter as férias, a Páscoa e um PIB de 295 mil milhões para 4.8 milhões de pessoas. Para os mais distraídos, por cá, o PIB está nos 170 mil milhões somos 10.5 milhões e em vez de petróleo e crescimento económico temos o FMI a trabalhar no Terreiro do Paço. Se o insulto pagasse imposto...



publicado por Francisco Teixeira às 14:03 | link do post | comentar | ver comentários (7)

Quinta-feira, 21 de Abril de 2011



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 21:57 | link do post | comentar

Oportunismo é reduzir o IVA em 1% para depois ter de o aumentar em 3%.

Oportunismo é prometer o TGV, lançar o TGV, adjudicar o TGV para depois termos de indemnizar o TGV.

Oportunismo é aumentar os funcionários públicos em 2,9% antes das eleições.

Oportunismo é termos um défice de 5,6% antes das eleições e de 9,4% depois delas.

Oportunismo é o défice de 2010 ser em Janeiro deste ano de 6,8% e de 8,6% em Março.

Oportunismo é não precisarmos de ajuda até ao dia 23 de Março e a 15 de Abril sabermos que o dinheiro acaba em Maio.

Oportunismo é dar-se meio dia de ponte quando o País já tem pela frente um fim-de-semana de quatro dias e o FMI a fechar um resgate no Terreiro do Paço.

 



publicado por Francisco Teixeira às 15:59 | link do post | comentar | ver comentários (11)

O Pedro com toda a razão e pertinência explica aqui em baixo como era dificil tanto erro em tão pouco tempo. Com razão e pertinência porque há 15 dias! que se fala dos erros do PSD e não do essencial: como chegámos aqui, como vamos sair daqui. Culpados? Não existem inocentes, apenas grandes e pequenos responsáveis.

 

P.S. Desta vez Passos Coelho acertou.



publicado por Francisco Teixeira às 15:44 | link do post | comentar

Algumas destas características seriam mais que suficientes para o levar à derrota em 2012, mas o nível bovino que pasta pela oposição republicana chega-lhe perfeitamente como seguro de vida até lá.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:39 | link do post

O Francisco, aqui em baixo, lembra algumas das desgraças da nação. Éramos todos capazes de acrescentar muitas mais. Ontem, saiu uma sondagem com o PS à frente nas intenções de voto. A tendência inverteu-se, o PSD perde 12 pontos e o PS ganha 11. Os social-democratas têm cometido erros graves perfeitamente evitáveis. Há alturas em que se pensa que não é possível dar mais tiros nos pés, mas o PSD arranja sempre forma de dar mais um. Por esta altura, a única coisa que devia estar em questão era se o PSD chegava facilmente à maioria absoluta ou seria à pele. O triste é sentir que a culpa é toda própria, toda. Não vale a pena arranjar desculpas, é preciso arrepiar caminho. Até agora tem sido mau demais.



publicado por Pedro Marques Lopes às 07:26 |
editado por Francisco Teixeira às 15:40link do post | comentar

Quarta-feira, 20 de Abril de 2011

Exército com salários em atraso. Policias com IRS em atraso. Hospitais sem medicamentos em 'stock'. PJ persegue bandidos nas estradas nacionais porque não há dinheiro para auto-estradas (nem para as pagar, quanto mais para a via verde). Alfândegas com carros sem inspecção em dia. Alfredo da Costa impedida de pedir donativos - não por que deles não precisa, mas porque não é legal. Conclusão? Ponte concedida pelo Governo na tarde de quinta-feira, talvez, porque a execução orçamental de Março foi um sucesso. 



publicado por Francisco Teixeira às 13:21 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Bernardo Pires de Lima

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Livros
- Blair, a Moral e o Poder

Jornais / Revistas
- DN
- The Majalla Magazine

Academia
- IPRI
Pedro Marques Lopes

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Rádio
TSF
- Bloco Central

Jornais
- A Verdade
- DN
Lei da bola

Televisão
- Eixo do Mal
- Produções Fictícias
Francisco Proença de Carvalho

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Televisão
Económico TV
- Conselho Consultivo - 3ªs, 9.30h,

Rádio
Rádio Europa
- Descubra as Diferenças

Outros Blogs
- 31 da Armada
Francisco Teixeira

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Jornal
- Diário Económico

Academia
- ISCSP
posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds