Quinta-feira, 5 de Maio de 2011

 

 

"Tenho a sensação de dever cumprido" 

Teixeira dos Santos, ministro de Estado e das Finanças



publicado por Francisco Teixeira às 13:09 | link do post | comentar | ver comentários (2)

O conselho de ministros já aprovou o resgate, a oposição responsável já disse que o aprova, a troika já o explicou e o ministro das Finanças já o contextualizou. Sócrates continua a esquecer-se do essencial: dizer aos portugueses, pela sua própria voz, que pediu um resgate de "78 mil milhões de euros" que implica cortes em tudo e mais alguma coisa. A coragem e a determinação medem-se nos momentos difíceis.

 

P.S. Embora tenha sossegado as nossas almas quando nos explicou as 12 coisas que não serão impostas, incluindo "uma revisão constitucional".



publicado por Francisco Teixeira às 11:44 | link do post | comentar

"O maior problema têm sido os gastos incontrolaveis no sector público, também o descontrolo nas PPP que ficam fora do orçamento oficial". Poul Thomsen, FMI



publicado por Francisco Teixeira às 11:32 | link do post | comentar

"Mais vale um pântano assumido do que um colapso escondido".



publicado por Francisco Teixeira às 10:56 | link do post | comentar

Quarta-feira, 4 de Maio de 2011

"We will undertake a comprehensive review of PPP and concessions to reduce the government’s exposure. The PPP have exposed the government to significant financial obligations, and exposed weaknesses in its capacity to effectively manage these arrangements. The review will comprise two parts:

1. We will request technical assistance from EC and the IMF to undertake an assessment by August 2011 of at least the 20 most significant PPP and concession contracts, including the major Estradas de Portugal. The technical assistance report will identify the key areas of concern and prepare the terms of reference for a more detailed study described below (structural benchmark).

2. Based on this assessment, we will recruit a top tier international accounting firm by December 2011 to complete a more detailed study of PPP and concessions by March 2012 (sctutural benchmark). It will assess the scope to negociate any PPP or concession contracts to reduce financial obligations without expropriating investors. The review will identify and, where practicable, quantify major contingent liabilities and any amounts that may be payable by the government. All PPP and concession contrats will be made available for these reviews".

 

Se não há esqueletos no armário porque escreve a troika este parágrafo no memorando? Será que o FMI, BCE e Comissão não souberam fazer pesquisas nos sites oficiais? Não comunicam com o Eurostat? Estranho....



publicado por Francisco Teixeira às 12:18 | link do post | comentar | ver comentários (2)

A postura do Senhor Ministro Teixeira dos Santos na comunicação oficial de ontem, fez-me lembrar a pose da Senhora Passos Coelho na mensagem pascal.



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 11:37 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

 

 

A vida política tem sido uma espécie de Kinder Surpresa. Eu que pensava que a campanha seria em torno de quem tem responsabilidade pela necessidade de recurso à terrível ajuda externa, afinal, pelo vistos, centrar-se-á na discussão de quem teve o mérito de conseguir tão simpático ou mesmo querido apoio dos parceiros internacionais...



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 11:33 | link do post | comentar

Sócrates foi brilhante no discurso de hoje. Brilhante porque teve um discurso linear, cristalino, objectivo. Falso e desonesto, mas brilhante. Basta ver que anunciou tudo o que não foi imposto pela "troika" chegando ao ridículo de falar numa "revisão constitucional". Sim, Sócrates travou uma revisão constitucional imposta por Bruxelas e FMI! [Risos...]

Foi também um discurso contraditório. Aliás, mais do que isso. Foi incoerente. O primeiro-ministro que não governava com o FMI fez "um bom acordo" com o FMI, aceitou reduzir mais lentamente o défice (quando Passos Coelho o defendeu em Outubro, para Sócrates era uma "blasfémia" antipatriótica e laxista), aplaudiu a redução das transferências do Estado para as empresas públicas (com um corte nos preços controlados em transportes públicos), subscreveu o mais ambicioso programa de venda de anéis das últimas décadas (TAP, EDP, REN, Galp, Correios, Seguros da CGD, BPN, RTP), acatou a redução do subsídio de desemprego em valor e duração (Estado Social?), permitiu (finalmente!) que seja feita uma avaliação profunda das PPP embora não haja "esqueletos no armário" e, finalmente, a pérola da incoerência, assinou um memorando de entendimento que prevê um aumento das taxas moderadoras no SNS e um corte nos gastos em educação. Entre o discurso e a realidade vai um abismo. Como foi um discurso político, foi brilhante. Porque em política o brilho está na qualidade da imagem que se plastifica, nem sempre na aderência da mensagem à realidade.



publicado por Francisco Teixeira às 00:23 | link do post | comentar | ver comentários (5)

Terça-feira, 3 de Maio de 2011

As networks regionais (África ocidental e de Leste, Médio Oriente e Magrebe, Europa e Cáucaso), as pequenas células de indivíduos integrados no quotidiano ocidental ou a acção experiente e geograficamente variável dos "veteranos do Afeganistão", continuam motivadas e prontas a honrar o projecto do grande mártir, como ontem lhe chamou o Hamas. Por morrer Ben Laden não começa a Primavera.

 

Hoje no Diário de Notícias

 



publicado por Bernardo Pires de Lima às 15:03 | link do post

Segunda-feira, 2 de Maio de 2011

 

 

Parabéns! Bom tempo de antena! Se ainda houver espaço em antena para informar acrescentaria apenas um ou outro pormenor. Coisas de somenos. Do género: o défice de 2010 entretanto foi revisto três vezes - sempre em alta - (talvez ainda se possa fazer uma adenda também no programa eleitoral que ainda fala em 6,8% em vez de 9,1%), o resgate que vai ser de 100 mil milhões de euros, o PEC IV que morreu 15 dias depois de ter nascido e o dinheiro - sim, por mais que se inove é preciso dinheirinho - que acaba já em Maio. Se ainda houver tempo (talvez dê para passar esta informação em rodapé) colocaria só um ou outro aspecto mais maçudo. Tipo, a dívida pública que está nos 93% do PIB, o desemprego que superou os 11%, o TGV que desapareceu do discurso mas continuará nas indemnizações a pagar ou (sei que o tempo de antena já é mesmo escasso) talvez dê para reforçar a ideia que se tivessem dado ouvidos ao Teixeira dos Santos a factura teria menos páginas. Sei lá, menos 40% de paginolas...É o que dizem os perigosos diabos do femí. Cumprimentos



publicado por Francisco Teixeira às 23:25 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Aos 86 anos a minha avó, que tem um longo histórico de boletins de voto no PS, está indecisa:

- Estive a ver o Paulo Portas [entrevista RTP].

- Já sabe em quem vai votar?

- Ou no Portas ou no Passos. Ainda não sei. O Portas explica-se bem mas o Passos parece que está entupido, não é? O Sócrates fala como se não fosse nada com ele. Mas ele não ganha, pois não?



publicado por Francisco Teixeira às 22:22 | link do post | comentar | ver comentários (2)

 

 

 



publicado por Pedro Marques Lopes às 20:21 | link do post | comentar

Gosto de paz logo não sou pacifista. Acredito na justiça dos homens, não acredito na divina.

Na guerra ente a América e os terroristas, os americanos são os bons e os terroristas são os maus. Os bons, hoje, tiveram uma vitória.

Vivam os Estados Unidos, terra de bravos.




publicado por Pedro Marques Lopes às 13:09 | link do post | comentar



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 10:17 | link do post | comentar

Domingo, 1 de Maio de 2011

O PSD parece querer desafiar toda a racionalidade e arranjar forma de provar que há uma hipótese, por muito ténue que seja, de perder umas eleições ganhas à partida.

 

DN de hoje



publicado por Pedro Marques Lopes às 20:59 | link do post | comentar



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:16 | link do post



publicado por Bernardo Pires de Lima às 10:50 | link do post

Assim sendo, o objectivo do acordo passa previsivelmente por forjar uma unidade nacional a tempo de a Assembleia Geral da ONU, em Setembro, votar uma declaração unilateral pela constituição do Estado da Palestina. Com 110-120 votos garantidos, Israel sofre pressão máxima para travar a construção de colonatos e ceder no estatuto de Jerusalém. Contudo, será mais previsível que o Hamas ganhe terreno, meios e legitimidade do que Israel ceder. Está por provar que este acordo seja bom para a paz.

 

Ontem no Diário de Notícias

 



publicado por Bernardo Pires de Lima às 00:15 | link do post

Bernardo Pires de Lima

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Livros
- Blair, a Moral e o Poder

Jornais / Revistas
- DN
- The Majalla Magazine

Academia
- IPRI
Pedro Marques Lopes

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Rádio
TSF
- Bloco Central

Jornais
- A Verdade
- DN
Lei da bola

Televisão
- Eixo do Mal
- Produções Fictícias
Francisco Proença de Carvalho

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Televisão
Económico TV
- Conselho Consultivo - 3ªs, 9.30h,

Rádio
Rádio Europa
- Descubra as Diferenças

Outros Blogs
- 31 da Armada
Francisco Teixeira

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Jornal
- Diário Económico

Academia
- ISCSP
posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds