Domingo, 31 de Julho de 2011



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:53 | link do post

Sábado, 30 de Julho de 2011

Até hoje, deste filme, resulta o seguinte: Obama sem a força que muitos desejariam ver, Republicanos divididos e a crescente aversão dos cidadãos à política feita em Washington. A forma como evoluírem estes três planos será determinante para os resultados das eleições do próximo ano.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 17:51 | link do post

Quinta-feira, 28 de Julho de 2011

Uma das obsessões que Anders Breivik revela no seu manifesto diz respeito a uma estratégia de controlo absoluto da Europa. Não por parte de jihadistas, mas através de uma predisposição demográfica que alguns países balcânicos e a Turquia supostamente têm, aliada a uma profunda condescendência dos governos europeus à presença de comunidades muçulmanas.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:27 | link do post

Terça-feira, 26 de Julho de 2011

A Noruega foi palco de um surpreendente paradoxo: uma violenta e extremada islamofobia inspirada em métodos e numa matriz salvífica civilizacional defendidos pelo radicalismo islâmico. Nada mais que duas faces da mesma nojenta moeda.

 

Hoje no Diário de Notícias

 



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:48 | link do post

Vejo muitos chocados com o escândalo das escutas jornalísticas no Reino Unido. Acho muito bem! Parece que as coisas têm de acontecer em países civilizados para os democratas deste país entenderem que no jornalismo (mesmo no de investigação) não vale tudo e que, até para as ditas personalidades públicas, o direito à intimidade e à privacidade e segurança nas comunicações telefónicas, são absolutamente inalienáveis em qualquer sociedade democrática que se preze.

Bem sei que as situações são diferentes, no entanto, vai tudo dar ao mesmo... E, assim, tal como em Inglaterra, a publicação de escutas telefónicas nos meios de comunicação portugueses sob o pretexto de uma cínica defesa do interesse público (o que quer que isso signifique), não é mais do que um vergonhoso atentado ao Estado de Direito e aos direitos fundamentais de qualquer cidadão que pretenda viver num país livre.

O mesmo se diga da proliferação de escutas “legais” promovidas pelas entidades judiciárias, muitas vezes sem critério, sem justificação e sem o devido controlo. É evidente que as escutas telefónicas são, por vezes, um relevante meio de obtenção de prova. No entanto, não podem ser a regra, mas sim a excepção. Caso contrário, sob o disfarce de uma democracia moderna, viveremos efectivamente num sociedade pidesca refém dos interesses obscuros de alguns voyeurs. Pessoalmente, prefiro viver numa sociedade com alguns criminosos, do que numa sociedade cheia de “novos pides”...



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 13:12 | link do post | comentar

Caguei para a discussão sobre o acordo ortográfico. Caguei paquidermicamente para as petições e votos de protesto e votos de apoio e discursos patrioteiros de pacotilha e discursos estratégicos de mundividência pessoana e da história com h e da outra com e. Poupem-me aos gazes, à azia, aos arrotos e, sobretudo, às hemorróidas, daquelas que chegam ao tornozelo e transformam o belo e íntimo tempo de reflexão e leitura com as calças arreadas num inferno com o Vasco Graça Moura com os Lusíadas numa mão e a foice noutra pronta a degolar quem escreve actor sem c, que a merda da discussão me provoca.



publicado por Pedro Marques Lopes às 00:16 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25 de Julho de 2011

Há mais de 400 dias sem governo de coligação formado, a recordista Bélgica mostra ao mundo como os europeus ainda são capazes de surpreender. A dúvida está em saber se pela positiva se pela negativa.

 

Sábado no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 17:14 | link do post

Domingo, 24 de Julho de 2011



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:39 | link do post

Sexta-feira, 22 de Julho de 2011

O Tão é o Tão.



publicado por Pedro Marques Lopes às 12:53 | link do post | comentar

Quinta-feira, 21 de Julho de 2011


publicado por Pedro Marques Lopes às 19:01 | link do post | comentar

Têm sido dias agitados para Hillary Clinton. Desde dia 15, iniciou deslocações mais que simbólicas para a diplomacia americana à Turquia, Grécia, Índia, Indonésia e China.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:01 | link do post



publicado por Bernardo Pires de Lima às 11:56 | link do post

Quarta-feira, 20 de Julho de 2011

Outra comissão??? Mas, afinal, o que é lá estão os ministros a fazer? E O AICEP, acaba-se com a coisa?

Por este andar ainda vamos ter comissões para controlar as comissões que por sua vez serão supervisionadas por outras comissões. Não nos foi prometido um governo pequeno? Para que serve um governo pequeno se as comissões aparecem como cogumelos?



publicado por Pedro Marques Lopes às 19:33 | link do post | comentar



publicado por Pedro Marques Lopes às 00:39 |
editado por Bernardo Pires de Lima às 01:14link do post | comentar

Terça-feira, 19 de Julho de 2011

 

O grande Valdo vai ser o director desportivo dos Lusitanos. Para quem não se lembre, o Valdo foi dos melhores jogadores de futebol de todos os tempos. Deu-me um dos maiores desgostos da minha vida quando fez um passe de morte para o César Brito em plenas Antas.
Além de fabuloso jogador é um homem como poucos: humilde, inteligente, trabalhador, culto e um fabuloso contador de histórias.Um verdadeiro príncipe.
Tem aquele defeito horrível de ter jogado naquele clube mas o que lá vai lá vai.  Desejo-lhe toda a sorte do mundo.



publicado por Pedro Marques Lopes às 19:01 | link do post | comentar

Quando se doutorou em Princeton há mais de 20 anos, David Petraeus escrevia numa tese sobre as consequências da intervenção americana no Vietname, que paciência e tempo não eram as características mais virtuosas da postura americana. Hoje, no Afeganistão, esses dois luxos continuam a não merecer grande simpatia dos decisores políticos e militares em Washington.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:06 | link do post

Segunda-feira, 18 de Julho de 2011

Hoje bebi três cafés, a 60 cêntimos cada. Devia ter comprado seis acções do BCP.



publicado por Francisco Teixeira às 22:55 | link do post | comentar | ver comentários (1)

A CPLP é demasiadas vezes bem mais uma flor na lapela da nossa política externa do que um consequente pilar estratégico. Quinze anos após a sua fundação, dois grandes factos vão moldar o seu rumo: Brasil e Angola deixaram as respectivas fases de instabilidade interna e são hoje duas grandes potências regionais com interesses além da sua zona de influência. Com Portugal, formam um triângulo estratégico lusófono com um potencial enorme. A flor na lapela deve passar a caderno de encargos e este, no final, deve trazer resultados a Lisboa. Pode passar por aqui grande parte da nossa recuperação económica. Veremos se há políticos e diplomatas à altura.

 

Sábado no Diário de Notícias

 



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:01 | link do post

Barroso exultou sobre um choque fiscal e deixou-nos em choque com um aumento de impostos, supostamente para vestir um país deixado de tanga por Guterres;

Sócrates prometeu não subir os impostos e não tardou a aumentá-los para fazer face a uma alegada pesada herança do governo PSD/CDS;

Passos andou um ano a pregar contra a pressão fiscal do Governo socialista sobre as famílias e referiu que só em último caso aumentaria os impostos sobre o rendimento, mas, desta vez sem pedir desculpa, desviou-se colossalmente das suas intenções e nem um mês demorou para nos apresentar um imposto de 50% (confisco!?) sobre um rendimento relevante de quem trabalha em Portugal.

Todos nos disseram que isto seriam medidas de excepção para fazer face a uma qualquer situação de emergência, mas a verdade é que a curva tem sido sempre a mesma - ascendente. Quanto mais recebe, mais o nosso Estado gasta, indiscriminadamente, nos seus infinitos tentáculos.

Dizem-nos que agora será diferente! Como é evidente, (ainda) dou o benefício da dúvida a este Governo. No entanto, não posso deixar de manifestar o meu protesto pelo paradigma não ter mudado: os Portugueses são gente pacata e tranquila, portanto é carregar-lhes à vontade com impostos. E ainda por cima dizem-nos com uma cara de aparente normalidade que é por uma questão de precaução, para termos folga orçamental e mostrarmos aos mercados que somos muito bem comportados e aplicados. Se inspiramos confiança por apresentar uma taxa de 50% sobre rendimentos (a juntar a todos os outros impostos, taxas, emolumentos, etc. etc. etc.), ajudando a matar o consumo, a poupança, o investimento, a ECONOMIA, então não se admirem que a Moody’s e companhia nos mandem para o lixo. É que no país da Moody’s se alguém se lembrasse de tratar os contribuintes à moda europeia / portuguesa, o seu nome nem chegaria a constar de um boletim de voto.



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 12:41 | link do post | comentar

Há qualquer coisa de estranho quando a direita aplaude uma subida de impostos e a esquerda a critica. 



publicado por Pedro Marques Lopes às 00:03 | link do post | comentar

Domingo, 17 de Julho de 2011



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:19 | link do post

Se o objectivo é prevenir qualquer acontecimento extraordinário que possa impedir o cumprimento rigoroso dos acordos com a troika talvez seja melhor levarem-nos o subsídio de Natal todo. Pensando melhor, como nunca se sabe o que os gregos irão fazer ou se a sra. Merkel acorda um dia destes maldisposta ou pode dar-se o caso das nossas exportações não se portarem como o esperado, é capaz de ser melhor começar a estudar a possibilidade de lançar um imposto superextraordinário sobre o salário de Outubro ou Novembro

 

DN de hoje



publicado por Pedro Marques Lopes às 08:50 | link do post | comentar

Quinta-feira, 14 de Julho de 2011
 
 

 

 

 



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 11:37 | link do post | comentar

Quarta-feira, 13 de Julho de 2011

O mito reside na ausência de competição; a incógnita na forma como Pequim e Nova Deli lidarão com ela.

 

Ontem no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:58 | link do post

Faz hoje quarenta anos que Henry Kissinger viajou secretamente até Pequim para preparar o histórico encontro entre Nixon e Mao, uma enorme guinada na política internacional: a competição bipolar passou a ter um quadro triangular, com a democracia americana a tirar partido da rivalidade entre as potências comunistas. Neste ambiente suspendeu-se a competição sino-americana na Ásia Oriental e iniciou-se a normalização das relações sino-japonesas, essencial para o sucesso da sucessão a Mao, da linha reformista da economia chinesa e sua integração na dinâmica de crescimento asiática. O momento chinês e a depressão pós-2008 vivida pela Europa e EUA tornam o novo livro de Henry Kissinger (On China) imperdível.

 

Sábado no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:45 | link do post

O reconhecimento da Palestina é uma questão de tempo. Mas mais que o tempo a percorrer até lá, importa acautelar as condições para que esse momento se faça com a menor crispação regional possível e, de preferência, evitando o expediente unilateral. Portugal, membro do Conselho de Segurança, terá que lidar com o caso em Setembro e é difícil que fuja ao posicionamento de Washington e outras capitais europeias. Faz bem se proceder dessa forma.

 

 

5ª no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:42 | link do post

Terça-feira, 12 de Julho de 2011

Assustei-me. Não por olhar para o cartão do cidadão, mas para o jornal: vi 1/3 dos treinadores da primeira liga a jogarem futebol.



publicado por Francisco Teixeira às 14:33 | link do post | comentar

Segunda-feira, 11 de Julho de 2011

Nas últimas cinco sessões o BCP perdeu 2,5 jackpots: 400 milhões de euros.



publicado por Francisco Teixeira às 17:05 | link do post | comentar

Domingo, 10 de Julho de 2011



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:18 | link do post

O Ultimatum de 1890 acordou-nos para a realidade, espero que este tenha acordado os poucos que ainda estavam adormecidos. E, já agora, convinha ter tido a noção de que quando se quer dizer a verdade deve-se dizê-la toda. É que as meias verdades são sempre grandes mentiras.

 

DN de hoje



publicado por Pedro Marques Lopes às 07:22 | link do post | comentar

Bernardo Pires de Lima

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Livros
- Blair, a Moral e o Poder

Jornais / Revistas
- DN
- The Majalla Magazine

Academia
- IPRI
Pedro Marques Lopes

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Rádio
TSF
- Bloco Central

Jornais
- A Verdade
- DN
Lei da bola

Televisão
- Eixo do Mal
- Produções Fictícias
Francisco Proença de Carvalho

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Televisão
Económico TV
- Conselho Consultivo - 3ªs, 9.30h,

Rádio
Rádio Europa
- Descubra as Diferenças

Outros Blogs
- 31 da Armada
Francisco Teixeira

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Jornal
- Diário Económico

Academia
- ISCSP
posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds