Sábado, 17 de Setembro de 2011

A. Passos Coelho ignora o buraco da Madeira e vai à campanha eleitoral para estar ao lado de Jardim (Erro crasso).

B. Passos Coelho não ignora o buraco da Madeira mas também não ignora a campanha eleitoral e estará ao lado de Jardim e diz-lhe, à frente às suas tropas, que errou e que terá de ser julgado por isso a 9 de Outubro (Menor dos males).

C. Passos Coelho ignora a campanha eleitoral e deixa Jardim sozinho enquanto critica o seu desgoverno (Erro com fatura a prazo). 

 



publicado por Francisco Teixeira às 15:50 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 16 de Setembro de 2011

Meu caro Pedro, estás completamente enganado. Lembro-me bem das acusações socialistas a Manuela Ferreira Leite porque queria "parar, adiar, recalendarizar" todas as obras públicas pornográficas, e de Sócrates e Teixeira dos Santos percorrerem o país a dizer que o défice em 2009 seria de 5,9%. Aliás, o valor manteve-se inalterado até que os portugueses voltaram a eleger Sócrates, a 27 de Setembro desse ano. Antes mesmo das regras do eurostat mudarem, o que só aconteceu um ano e meio depois, a verdade é que o défice de 2009 terminou acima dos 9%. Sabes o que penso de Sócrates e Jardim: são "todos diferentes, todos iguais" porque gastaram à tripa forra, esconderam os buracos permanentemente, endividaram-nos sem pensar no amanhã e tiveram a distinta lata de não o admitir. Mais: avalia o aumento do défice que as novas regras de contabilidade do eurostat provocaram e compara esse valor com as receitas extraordinárias decididas por Sócrates/Teixeira dos Santos. Verás que as receitas extraordinárias superam em muito o acréscimo de défice provocado pela mudança de regras do eurostat...

 

P.S. A frase é de Teixeira dos Santos depois de falhar 37 previsões de défice em 6 anos e de ter deixado o dobro da dívida, mas podia ser de Jardim: "Eu engano-me, mas não engano, e não engano deliberadamente". Acredita quem quer. Eu não.



publicado por Francisco Teixeira às 19:16 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Francisco, não vou discutir aqui o endividamento. Não vou discutir se nossa dívida pública (pública, note-se) duplicou nesse espaço de tempo, não vou fazer comparações com outros estados europeus, não vou tentar analisar se havia alternativa e não me vou maçar a discorrer se um governo doutra cor política faria diferente. Em benefício do meu argumento vou aceitar que a integral culpa de estarmos endividados da forma que estamos é do anterior governo.

O que está em causa nesta discussão sobre os números da Madeira é outra coisa completamente diferente. Houve simplesmente uma falcatrua. Segundo as leis vigentes o governo regional tinha que dar um conjunto de informações e não o fez. Escondeu dados fundamentais sabendo perfeitamente que estava a cometer uma ilegalidade ou, pelo menos, um dever perante o INE e o Banco de Portugal.

E, como sabes perfeitamente, não é honesto (como ouvi alguma gente fazer) comparar esta vigarice com as correcções que foram feitas aos défices dos últimos anos. Essas correcções foram fruto da mudança de critérios contabilísticos e nada têm que ver com buracos escondidos.

O que eu gostava, muito sinceramente, de saber é se era este o desvio colossal ou não. Mas isso também é outra conversa.



publicado por Pedro Marques Lopes às 19:06 | link do post | comentar

"Pode falar de José Sócrates como meu amigo".

Alberto João Jardim, Diário Económico, 17 Dezembro 2010

 



publicado por Francisco Teixeira às 18:31 | link do post | comentar

Desafio António José Seguro a renunciar ao cargo de deputado e a retirar a confiança política a todos os ex-governantes da bancada do PS que duplicaram a dívida pública, entre 2005 e 2011, de 80 mil milhões para 160 mil milhões.



publicado por Francisco Teixeira às 17:53 | link do post | comentar | ver comentários (8)

Sobre isto, Cavaco Silva diz: "ninguém está imune aos sacrifícios".

Ah grande Presidente.



publicado por Pedro Marques Lopes às 17:44 | link do post | comentar

Segundo alguns jornais, a Troika não quer mais impostos para a economia portuguesa. Além disso, parece também que o FMI pretende uma verdadeira desvalorização fiscal através de uma descida acentuada da TSU e o nosso Governo só estará disposto a fazer metade do que estava previsto, ou seja, a subir o IVA, mas a não descer, pelo menos relevantemente, a TSU. Os Media falam em choque entre Passos Coelho e Poul Thomsen quanto a esta matéria, mas o que me parece chocante é que tenha de ser o FMI a implorar para não arruinarmos ainda mais a nossa economia e para, finalmente, o Governo tomar uma medida de estímulo ao crescimento económico, que, aliás, diga-se, foi mais uma das que há uns meses era defendida com grande talento pelo Primeiro-Ministro. Parece que as entidades internacionais já perceberam que o problema do nosso endividamento não se resolverá se não houver coragem para promover um choque de competitividade na nossa economia que possa dar um mínimo de alento às empresas para inverterem a recessão em que vivemos. Só falta o nosso Governo entender tão bem isso como entendia quando estava na oposição. E verdade seja dita, se for para fazer uma mera descida simbólica e gradual da TSU, mais vale estarem quietos, pois perderão receita e não estimularão minimamente a economia. Ou se faz o choque ou não se faz nada!



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 14:44 | link do post | comentar

Quinta-feira, 15 de Setembro de 2011

Os EUA lideram do banco de trás. É assim que a sua acção na Líbia tem sido descrita. Infelizmente, o autor da expressão esqueceu-se do paradoxo que ela carrega.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 16:24 | link do post

Tudo isto mostra como os três pilares mais importantes da rede de segurança norte-americana na região estão em perigosa colisão e revelam dinâmicas importantes: Washington perdeu poder, Israel pode perder aliados, o Médio Oriente pode estar a desfazer o puzzle das últimas três décadas.

 

3ª no Diário de Notícias

 



publicado por Bernardo Pires de Lima às 16:20 | link do post

Paulo Portas está de parabéns pelo acordo entre Portugal e Angola para a emissão de vistos. Por um lado, Angola é hoje um mercado fundamental para as empresas e os cidadãos portugueses superarem o marasmo económico que se vive por aqui; por outro, a proximidade histórica entre os dois povos faz também com que Portugal seja um mercado preferencial para os angolanos investirem. Não fazia sentido manter tantas dificuldades de circulação entre os dois países. Esperemos este acordo tenha uma efectiva aplicação prática e que, no futuro próximo, seja possível ir mais longe na promoção da circulação de pessoas, bens e serviços entre os dois países.



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 15:06 | link do post | comentar

Quarta-feira, 14 de Setembro de 2011

 

Até com o Beto ganhamos

 



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 12:04 | link do post | comentar

Por favor, salvem a Grécia!

Não queiram que esta seja a Lehman Brothers do euro...



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 11:34 | link do post | comentar

O mundo ficou muito melhor: o futuro provedor da Santa Casa já não vai andar por aí, vai ficar por aqui. O movimento político que há meia dúzia de meses já estava organizado foi, com certeza, desfeito e a desilusão com o PSD são águas passadas. Para comemorar esta reconciliação, Santana Lopes, decidiu brindar os deputados social-democratas com mais uma das suas geniais ideias: uma rede de aeródromos regionais para, nas suas sábias palavras, fomentar a coesão nacional. Como é que ninguém se lembrou disto antes ? Vai ser fantástico, vamos todos voar de cá para lá e sentir-nos-emos muito mais coesos. " estou-me a sentir pouco coeso, acho que vou apanhar uma avioneta até ao Fundão". " hummm, vou à Caparica ou à Guarda?" . Pensar que tivemos a oportunidade de ter este génio como primeiro-ministro por muitos e bons anos e a desprezamos é um crime. Ainda assim ele vai andar por aqui, no meio desta desgraça pelo menos gargalhadas não vão faltar.



publicado por Pedro Marques Lopes às 00:30 | link do post

Terça-feira, 13 de Setembro de 2011

António José Seguro diz que "as pessoas estão primeiro". Vamos a isso, vamos falar de pessoas. Esperem! Seguro disse outra coisa: no PS todos os dirigentes assinarão um compromisso de ética no desempenho de funções. Vamos, então, às pessoas com ética. Ricardo Rodrigues "gamou" uns gravadores a uns jornalistas enquanto era entrevistado. Ricardo Rodrigues é acusado de atentado à liberdade de imprensa desde Abril. Seguro aceita que Ricardo Rodrigues seja vice-presidente da bancada parlamentar do PS. Do novo PS, já com Seguro como líder. 



publicado por Francisco Teixeira às 18:34 | link do post | comentar

Aeródromos regionais?



publicado por Francisco Teixeira às 12:25 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Se não ganha 20 mil euros como garante então que divulgue o ordenado. Os resultados dirão se o valor é pornográfico mas à mulher de César não basta sê-lo...



publicado por Francisco Teixeira às 11:16 | link do post | comentar

Domingo, 11 de Setembro de 2011

Sócrates atropelava Seguro sempre que podia. Seguro passou seis anos a queixar-se de ser atropelado por Sócrates. Seguro ficou com o lugar de Sócrates. Seguro atropelou António Costa no meio do congresso do PS. Seguro diz que só queria saber o que era ver um congresso desde um estúdio de televisão. Pior do que atropelar, é atropelar e fazer de conta.  



publicado por Francisco Teixeira às 13:59 | link do post | comentar



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:27 | link do post

Sábado, 10 de Setembro de 2011

Diz que houve para aí uns assuntos muito importantes durante a última semana. Mais impostos, alguém se propôs à Rita Pereira, mexeriqueiros armados em espiões, garantiram-me que o José Manuel Fernandes tomou banho, a Floribela vai para Nice,  o Primeiro-Ministro anunciou o fim da crise para o ano, mas o país parou mesmo com o abandono do Ricardo Carvalho do estágio da selecção. O drama tem contornos ainda não convenientemente esclarecidos, e a verdadeira questão é: quem se portou mal? O Bento ou o Carvalho? Analisemos esta pungente questão. O Ricardo Carvalho foi durante uns anos o melhor defesa central do mundo, é o melhor defesa central português de todos os tempos, ganhou uma Taça Uefa e uma Liga dos Campeões pelo Futebol Clube do Porto, é sócio dessa maravilhosa agremiação, as suas bandas favoritas são os Stone Roses e os Smiths, o corte de cabelo evoluiu saudavelmente duma basta cabeleira indie para uma bela careca trintona,  quando fala de futebol aparece sempre com um sorrisinho “pois tá bem, tenho um javali ao lume”. Paulo Bento foi um jogador assim a atirar para o mais ou menos, entusiasmava tanto a jogar à bola como o Vítor Gaspar a discursar. Trocou o grande Fófó por dois clubes folclóricos da segunda circular e teve o seu apogeu no Oviedo, esse colosso futebolístico. Tem um cabelinho que está para lá do aceitável foda-se. Estou capaz de jurar que é moço para apreciar uma bela Sardetzada e ainda não percebi se fala espanhol com sotaque português ou português com sotaque espanhol, cheira-me que não está a gozar quando faz aqueles discursos em que revira os olhinhos e, não podia ser tudo mau, fez-me finalmente perceber a quem é que o Tony Miranda vende roupa. Agora respirava fundo, chamava o Steiner, contava a história do Blunt, do Philby, do Maclean e do Burgess, e arrefinfava-lhe com uma bela metáfora. Mas isto é um canto e não um lamento, ou melhor, isto é uma crónica não é um ensaio. i rest my case Também publicado no sinusite crónica



publicado por Pedro Marques Lopes às 17:58 |
editado por Francisco Teixeira em 14/09/2011 às 14:27link do post | comentar

Foi preciso namorar, viver e casar com uma arquitecta para perceber a vida para lá do óbvio. Para além do meu óbvio. Dez anos depois do 11 de Setembro penso, escrevo e falo sobre isso através de uma determinada lente, por um certo prisma, necessariamente meu, com o número mais abrangente de variáveis ao barulho. A arquitectura nunca esteve na minha linha da frente, mas tornou-se evidente a sua importância para exlicar a recuperação de Nova Iorque, espacial e psicológica. Um arquitecto é muito mais que um criador de edifícios. É um fazedor de vivências, um desenhador de estilos de vida, o responsável por harmonizar memória, espaço, vidas dispersas, hábitos. Benditos os decisores que percebem isto. Obrigado querida por me mostrares o que há para lá do óbvio.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 16:32 | link do post

É verdade que o 11 de Setembro revelou a falácia da segurança nacional garantida pós-1989, mas deve ser visto mais como um momento que moldou o comportamento da grande potência do sistema e muito menos como o dia que revirou o mundo, transformando por completo a ordem internacional. Também por isso o plano revolucionário da Al-Qaeda não teve o sucesso desejado.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 15:17 | link do post

Sexta-feira, 9 de Setembro de 2011

Ontem passei pela manif contra o ministro das Finanças, mas não participei. Eram centenas, tinham balões, entravam e saíam animados da Prada, Rosa & Teixeira e de tantas outras lojas. Um puro luxo para um país cheio de taxas, taxinhas e taxonas. Desciam animadas a Avenida da Liberdade com sacos, saquinhos e sacões cheios de compras. Às tantas pensei ter visto o director-geral de impostos, mas não...Ufa! No final percebi que a dita manif teve um padrinho óbvio, Lula da Silva, que passou uma semana em Portugal a levantar-nos o austral e pedir que consumíssemos.



publicado por Francisco Teixeira às 13:34 | link do post | comentar

Quinta-feira, 8 de Setembro de 2011

Ouvindo a bolsa de apostas, Álvaro Santos Pereira é o primeiro futuro-ex. O ministro que está mais próximo de um dia ser remodelado. Junta-se as críticas todas e todas coincidem num ponto: tem mundo, mas falta-lhe país (a nossa saga tem sido precisamente o oposto, com muita gente com muito país mas sem mundo nenhum). Não sei o que dará o ministro da Economia, porque ninguém sabe como, quando e se um dia terminará este super-ministério. Mas uma coisa eu sei, o PS já o definiu como principal alvo. Por vezes de uma forma ridícula. "O ministro da Economia anda desaparecido", diz-nos o partido da oposição, porque ASP tomou posse há 71 dias e só foi uma vez ao parlamento. Sou dos que considera Manuel Pinho um bom ministro da Economia, mas é bom recordar que depois da estreia no Parlamento ficou cinco meses! sem lá ir....



publicado por Francisco Teixeira às 15:15 | link do post | comentar

A democratização e a modernidade são o verdadeiro Satã para a Al-Qaeda, estejam em marcha no Ocidente ou não. É esse o caminho para a enfraquecer e a quebrar de vez.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:56 | link do post

O Senhor Ministro das Finanças disse que em 2012 será o fim da emergência financeira, em 2013 estaremos a crescer e em 2015 praticamente sem deficit. Não explicou como, nem porquê e eu também não vislumbro como alcançaremos tal milagre através do esmagamento da economia que tem vindo a ser pausadamente anunciado pelo Prof. Gaspar (sob o silêncio acutilante do Prof. Santos Pereira) conjugado com os ventos de recessão que se anunciam pelo mundo. Mas isso não interessa... Eu acredito! Fechei os olhos, troquei o verbo “mudar” pelo verbo “acreditar” e, a partir de agora, sou um homem de fé...



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 12:50 | link do post | comentar

Quarta-feira, 7 de Setembro de 2011
 

 



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 16:46 | link do post | comentar

Há seis meses Pedro Passos Coelho pedia e bem! que o buraco nas contas da República fosse conhecido antes das eleições, para que o povo votasse com os números na cabeça. Agora, a um mês das eleições regionais, na Madeira, só pode acontecer o mesmo. É bom não esquecer: com Sócrates o défice de 2010 foi de 9,1%, com Jardim o défice está nos 9,6%.



publicado por Francisco Teixeira às 13:17 | link do post | comentar

Terça-feira, 6 de Setembro de 2011

Mais do que a emergência da Al-Qaeda (que já tinha actuado antes) e do debate securitarismo/liberdades (bem mais presente nos EUA do que na Europa), o maior alcance do 11 de Setembro dá-se no profundo impacto que teve na política externa norte-americana.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:23 | link do post

Segunda-feira, 5 de Setembro de 2011

O Ricardo Carvalho é o melhor central português de todos os tempos.



publicado por Pedro Marques Lopes às 23:58 | link do post | comentar

Fala-se em consagrar na Constituição uma limitação ao endividamento público. Discordo, pois parece-me uma adulteração daquilo que deve ser um texto constitucional (embora a CRP já esteja adulterada desde 1976). Ainda assim, se fizerem mais esta vontade à  Sra. Merkel, não se esqueçam de colocar também um limite à carga fiscal. Se bem me lembro, Paulo Portas defendeu em tempos essa ideia. Será que já se esqueceu?



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 15:03 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Bernardo Pires de Lima

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Livros
- Blair, a Moral e o Poder

Jornais / Revistas
- DN
- The Majalla Magazine

Academia
- IPRI
Pedro Marques Lopes

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Rádio
TSF
- Bloco Central

Jornais
- A Verdade
- DN
Lei da bola

Televisão
- Eixo do Mal
- Produções Fictícias
Francisco Proença de Carvalho

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Televisão
Económico TV
- Conselho Consultivo - 3ªs, 9.30h,

Rádio
Rádio Europa
- Descubra as Diferenças

Outros Blogs
- 31 da Armada
Francisco Teixeira

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Jornal
- Diário Económico

Academia
- ISCSP
posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds