Sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2012

E agora? Haverá vítima sem malfeitor? Bem: se isto já foi até à ERC, ao plenário do Parlamento, ao Parlamento Europeu, às televisões, jornais e oposição tem de se arranjar um malfeitor. Agora, não sei quem poderá ser....



publicado por Francisco Teixeira às 14:42 | link do post | comentar | ver comentários (14)

Hoje, no Económico.



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 13:20 | link do post | comentar

António Borges licenciou-se em economia no ISCEF, é mestre e doutor pela Universidade de Stanford (aquela escola de quinta linha dos americanos), foi professor no INSEAD (aquela escola de vão de escada dos franceses), foi vice-governador do Banco de Portugal, foi director do INSEAD, foi vice-presidente da Goldman Sachs, foi administrador de várias empresas (Citibank, BNP Paribas, Petrogal, Sonae, Jerónimo Martins, Cimpor, Vista Alegre e Sonaecom), foi consultor de vários organismos (Departamento de Tesouro dos EUA, do Instituto Elétrico Americano, OCDE e UE), foi director do FMI para a Europa, é professor Catedrático pela Universidade Católica, foi administrador da Fundação Champalimaud. Ahhhh, e foi presidente da Assembleia Municipal de Alter do Chão. Hoje, no Parlamento, António José Seguro, licenciado em Relações Internacionais pela UAL, ex-director do jornal "A verdade de Penamacor", e um verdadeiro profissional da política (foi deputado, eurodeputado, ministro durante um ano) questionou o currículo de António Borges para liderar as privatizações que temos pela frente. Senhor Doutor António José Seguro: António Borges tem falta de quê? Sabe, parece que a secretária do primeiro-ministro até ligou a Armando Vara e a Rui Paulo Figueiredo para os convidar, mas como nenhum atendeu acabou por ser António Borges. Só pode ter sido isso. Só pode. Foi de certeza o que aconteceu.

 

Adenda: Hoje no Parlamento o líder do PS não questionou a dimensão do Governo mas a nomeação de "boys" para a comissão de privatizações e para a CGD (os dois exemplos que citou). Aqui falei sobre o currículo de António Borges, como já o tinha feito com António Nogueira Leite e com Nuno Fernandes Thomaz. Desculpem, mas sou dos que acredita que a política dá currículo e não cadastro. 




publicado por Francisco Teixeira às 10:48 | link do post | comentar | ver comentários (5)

Quinta-feira, 2 de Fevereiro de 2012

Pacheco Pereira para Lobo Xavier: "Quando o virmos ministro da Economia deste Governo...". Lobo Xavier para Pacheco Pereira:"Não vai ver".



publicado por Francisco Teixeira às 23:35 | link do post | comentar

Ao dizer que não conseguiria "fazer melhor" do que o actual Governo está excluída dos cavaquistas anónimos que o criticam, verdade?



publicado por Francisco Teixeira às 23:31 | link do post | comentar

Grande contratação. Pelo know-how, credibilidade, honestidade e capacidade de análise. Só temos a ganhar em te-lo a acompanhar as privatizações.



publicado por Francisco Teixeira às 23:09 | link do post | comentar | ver comentários (3)

O Estado ter meios de comunicação social dá nisto: uma guerra de chefias acaba num caso político. O sub-director de informação da RDP diz que o director da RTP não gostou de uma crónica e acabou com cinco cronistas. Um dos cronistas acusa o ministro da tutela, com uma mão cheia de zero provas, de o ter saneado. O BE usa o caso para conseguir o que não tem conseguido: ser noticia. O PS navega na onda. E Pedro Rosa Mendes? Ganhou uma carreira política se um dia o entender.



publicado por Francisco Teixeira às 22:56 | link do post | comentar

Deve ser com certeza por causa do frio.



publicado por Pedro Marques Lopes às 21:34 | link do post | comentar

O médico da equipa do Cairo disse à televisão do clube que "esta guerra tinha sido planeada". Não seria uma novidade: o jornalista James Montague descreveu com rigor essa premeditação e a organização da violência em When Friday Comes: Football in the War Zone. Mas a escala desta tragédia é singular.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:58 | link do post



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 10:59 | link do post | comentar

Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2012

...Ou actualizas os teus gráficos em tempo real ou dedica-te a uma indústria produtiva. Uma daquelas que contribui para a solução. Nem que compres uma cana de pesca e vás à procura de gambozinos. Passas a vida a aplaudir quando os juros sobem e as agências nos mandam para baixo, e quando acontece o contrário nada dizes? Mesmo que não comentes, mete um graficozinho a dar conta da evolução.



publicado por Francisco Teixeira às 21:46 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Pedro Rosa Mendes, finalmente, explicou a alegada "censura política" e foi até ao Parlamento Europeu dizer o seguinte: o director adjunto da RDP (a rádio do Estado) ter-lhe-á dito que o director-geral da RTP (a televisão do Estado) não gostou da crónica que tinha feito sobre Angola. Estou muito mais esclarecido. Esta "censura política" é um diz-que-disse. Ok. Andamos a brincar com coisas sérias ("censura política"). Brincar com coisas sérias ainda vá que não vá, agora gozarem com a minha cara é que não. Não gosto. É uma coisa que me chateia.



publicado por Francisco Teixeira às 14:45 | link do post | comentar



publicado por Francisco Teixeira às 10:02 | link do post | comentar

Bernardo Pires de Lima

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Livros
- Blair, a Moral e o Poder

Jornais / Revistas
- DN
- The Majalla Magazine

Academia
- IPRI
Pedro Marques Lopes

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Rádio
TSF
- Bloco Central

Jornais
- A Verdade
- DN
Lei da bola

Televisão
- Eixo do Mal
- Produções Fictícias
Francisco Proença de Carvalho

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Televisão
Económico TV
- Conselho Consultivo - 3ªs, 9.30h,

Rádio
Rádio Europa
- Descubra as Diferenças

Outros Blogs
- 31 da Armada
Francisco Teixeira

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Jornal
- Diário Económico

Academia
- ISCSP
posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds