Quinta-feira, 13 de Setembro de 2012

Só vejo duas hipóteses para a posição que tem vindo a ser assumida pelo CDS:

1. As medidas foram devidamente discutidas no Governo, o Dr. Portas sabia de tudo, mas anda a fingir que não é nada com ele;

2. Os membros do Governo não discutem medidas tão importantes entre si e o anúncio das mesmas foi feito à revelia do parceiro de coligação.

A primeira opção é grave. A segunda é gravíssima.



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 15:09 | link do post | comentar

Todo este filme levanta no mínimo três pontos. O primeiro passa por distinguir idiotice e liberdade de expressão. Julgo que ninguém confortável com as liberdades individuais quer viver num país onde não se possa criticar, gozar e até ofender o Papa, Maomé, o Dalai Lama, ou qualquer outro. Não há limites ao humor, nem à liberdade de expressão. Mas há consequências. Desde logo para os autores. Depois para os governos.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 11:46 | link do post

Este Governo já me fez fazer uma coisa que nunca pensei fazer: greve. E agora vou à manifestação de sábado.
Tem que se parar esta gente antes que seja tarde demais



publicado por Pedro Marques Lopes às 00:29 | link do post | comentar

Quarta-feira, 12 de Setembro de 2012
A crise vai a Belém. Eu acredito no menino Jesus.


publicado por Francisco Teixeira às 23:06 | link do post | comentar

PS diz que Nogueira Leite tem salário "milionário". Francisco Bandeira só pode estar com ciúmes: nunca o PS falou do seu salário "zilionário".


publicado por Francisco Teixeira às 08:16 | link do post | comentar

Terça-feira, 11 de Setembro de 2012

Estive hoje em Arlington numa celebração simples evocativa do 11 de Setembro. Simples, como devem ser todas. Nota-se que entrámos numa nova fase pós-traumática, uma fase mais maturada sobre tudo o que esteve por trás, ao lado e à frente dos ataques desse dia. As pessoas evocam, mas avançam. Tudo se move com outra distância. Estive aqui em Washington há seis anos e o clima era francamente diferente. O Iraque corria mal, Rumsfeld estava de saída, o debate sobre segurança nacional e política externa estava não só crispado como era o centro de todos os debates. Ontem, numa conferência no Brookings, ouvi três oradores (por sinal, bem fraquinhos) abordar a "guerra ao terror" e a política externa na actual campanha eleitoral como elas efectivamente estão a ser debatidas e encaradas pelos dois candidatos: sem ponta de protagonismo. Obama, porque o tema lhe é favorável nas sondagens, não quer abusar dele tendo em conta a centralidade da economia e emprego; Romney porque, de facto, está amarrado entre tendências internas musculadas e mais isolacionistas, o que não chega sequer para emitir opinião sobre um tema como o Afeganistão. 11 anos depois do 11 de Setembro é este o retrato resumido do debate estratégico: reduzido a nada. Pedia-se mais.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 21:23 | link do post

"Todos desejaremos, não tenho dúvida nenhuma, ultrapassar as nossas dificuldades sem sobrecarregar mais os portugueses com impostos, mas nenhum de nós - rigorosamente nenhum de nós - está em condições de dizer que não vai tomar uma ou outra decisão se ela tiver de ser adoptada".



publicado por Francisco Teixeira às 15:39 | link do post | comentar

Onze anos depois do 11 de Setembro, nota-se que os decisores evitam recalcar o stress pós-traumático que se seguiu aos ataques de Nova Iorque e Washington. O último discurso semanal radiofónico de Barack Obama foi-lhe dedicado.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 11:27 | link do post

Segunda-feira, 10 de Setembro de 2012

Grande parte do capital de tolerância dos Portugueses em relação ao Primeiro-Ministro vinha da imagem de credibilidade e serenidade que o mesmo transparecia. No entanto, confesso que já ando perdido no meio de tantas faces de uma só pessoa. Já vi o líder da oposição (meio choroso) a pedir desculpa por ter aprovado um mísero PEC; já vi o candidato a Primeiro-Ministro a revoltar-se contra o aumento da carga fiscal e a dizer que o que era preciso era acabar com as gorduras do Estado; já vi o veraneante a assar frangos na Manta Rota e o líder popularucho do PSD a pregar bem alto no Pontal que no próximo ano começamos a crescer, para, 15 dias depois, ver o Primeiro-Ministro, serenamente, a anunciar ao mundo mais um aumento da carga do Estado sobre os cidadãos. Até já vi o meu amigo Pedro no facebook, na qualidade de cidadão e pai, não a roçar o ridículo, mas a ultrapassá-lo.

Estou confuso, mas receio que o Primeiro-Ministro esteja mais. É inegável que a tarefa deste Governo é de uma dificuldade sem precedentes. Ainda assim, exige-se mais preparação e uma visão mais esclarecida de quem, livremente, aceitou assumir a liderança do país nestas condições.



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 12:08 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Domingo, 9 de Setembro de 2012
Há quem chame corajoso a quem tira 34 euros a quem ganha 485, há até quem diga que não existe alternativa. Ele há mesmo gente para tudo, ele há mesmo gente que nao tem vergonha nenhuma


publicado por Pedro Marques Lopes às 18:24 | link do post | comentar

Esqueçamos por agora. Esqueçamos as promessas de que tudo se ia resolver pelos cortes nas gorduras e diminuição dos custos intermédios. Esqueçamos a profunda ignorância sobre as razões da crise que atravessamos ou a suprema desonestidade de as sabendo não as dizer. Esqueçamos o facto de não haver uma linha de discurso governamental sobre os problemas do euro, da Europa ou da crise financeira global. Esqueçamos as mentiras sobre a confiança readquirida no nosso país, a tal que fez baixar as taxas de juro. Esqueçamos o facto de Passos Coelho se ter sempre oposto às medidas que efectivamente as fizeram baixar. Esqueçamos os constantes ataques ao Tribunal Constitucional.

É melhor esquecermos. Podemos dar por nós a pensar se não há um sério problema de legitimidade democrática quando se faz exactamente o oposto daquilo que se promete, a reflectir sobre uma tão evidente falta de preparação para o exercício de tão importantes funções ou a cismar sobre tanta ausência de sentido de Estado.

 

Dn de hoje



publicado por Pedro Marques Lopes às 16:37 | link do post | comentar

Começo a achar que no final do mandato deste governo não vai ficar uma alma em Portugal para contar a história.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 00:59 | link do post

Sábado, 8 de Setembro de 2012

É número um de vendas no Amazon. No Easy Day, o relato autobiográfico de um SEAL que integrou a equipa que eliminou Ben Laden no Paquistão, é um incentivo à adesão de novos recrutas e um louvor ao trabalho pragmático das tropas especiais norte-americanas. Só por isto, o Pentágono devia estar grato a Mark Owen - nome verdadeiro: Matt Bissonnette - e evitar transformar o feito maior da política de segurança nacional desta administração num caso de censura e confisco editorial.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 16:51 | link do post

Sexta-feira, 7 de Setembro de 2012

É tarde, é pouco, sem dúvida. Mas é a primeira medida a sério para parar a loucura que impera na Europa. Só isso já chegava para celebrar.

Claro está que não se pode pedir ao dr. Relvas que perceba o que se está a passar, digamos que a especialidade do senhor é outra. Já quanto ao sr. PM, basta dizer que sempre esteve contra este tipo de medidas por parte do BCE. Enfim...



publicado por Pedro Marques Lopes às 15:57 | link do post | comentar

Não me passa pela cabeça que as medidas que vierem a ser anunciadas pelo Primeiro-Ministro esta tarde não estejam de acordo com o prognóstico do Dr. Passos Coelho para 2013 na festa do Pontal.



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 15:51 | link do post | comentar

Quinta-feira, 6 de Setembro de 2012
O que é preciso para ser líder credível de uma comissão de trabalhadores de um bem que é de todos nós (SPTv)?


publicado por Francisco Teixeira às 20:42 | link do post | comentar | ver comentários (1)

O Presidente do Egito foi há dias a Teerão dizer duas coisas: que o regime sírio perdeu toda a legitimidade e que apoia as intenções nucleares do Irão, desde que para fins não militares e em total transparência com as inspeções da AIEA. A dupla mensagem tem um só sentido: fortalecer a sua política externa para o Médio Oriente.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 17:15 | link do post

O Prof. Freitas do Amaral continua a sua campanha para substituir Carmelinda Pereira na liderança do Partido Operário de Unidade Socialista (POUS). Roça o inacreditável ver intelectuais de um país dito democrático e livre defenderem uma autêntica nacionalização dos rendimentos lícitos de pessoas. De facto, com pensamentos deste calibre não se afigura fácil atrair investimento, criar empregos, gerar riqueza e levar prá frente Portugal.



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 14:23 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Quarta-feira, 5 de Setembro de 2012

O Primeiro-Ministro diz que ninguém quer mais impostos, mas que não se pode excluir qualquer decisão. Compreendo que não se possa excluir qualquer decisão, mas fico perplexo que pessoas inteligentes, sensatas e informadas sobre a situação do país (e sobre o resultado brilhante que o aumento da carga fiscal teve para a economia e, consequentemente, para a receita do Estado), possam pensar que mais impostos vão resolver alguma coisa. A única coisa que deveria estar na cabeça dos nossos governantes e da Troika era como acentuar uma redução consolidada da despesa e como fazer um choque de competitividade através do sistema fiscal. Os mercados só podem confiar em decisões sensatas e não em insensatezes colectivas.  



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 18:02 | link do post | comentar

O PS diz que quem governa é o Governo mas apresenta em primeira mão medidas à troika.


publicado por Francisco Teixeira às 17:09 | link do post | comentar

Provou que os vinhos portugueses estão a ganhar quota no Iraque.


publicado por Francisco Teixeira às 15:51 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Terça-feira, 4 de Setembro de 2012
Estes movimentos, abaixos assinados e demais comunicados fazem- me lembrar aquelas famílias disfuncionais que não cuidam dos familiares vivos, não promovem o fim dos comportamentos de risco e, depois, choram no velório a pensar no que perderão no testamento.


publicado por Francisco Teixeira às 23:59 | link do post | comentar | ver comentários (1)

O Presidente da Colômbia é o que recebeu, será o que construiu. E se está a construir...


publicado por Francisco Teixeira às 23:13 | link do post | comentar

Em que currículo político dá cadastro social.


publicado por Francisco Teixeira às 13:21 | link do post | comentar | ver comentários (1)

E o essencial passa por desmontar a agenda Romney/Ryan - Obama fê-lo na última Time: as promessas de criação de emprego, transformação do Medicare num sistema de vouchers (assustando idosos e pensionistas), defesa dos mais ricos ou no regresso ao mantra da Guerra Fria pela expressão romnyana de que "a Rússia é o inimigo geopolítico número um da América". Mas Biden e Obama têm de ir além disto.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 00:37 | link do post

Segunda-feira, 3 de Setembro de 2012

Linkei este post (fantástico por sinal e que deve ser consumido com o que está atrás) como podia ter linkado um dos muitíssimos que o João Lopes escreve no blog que tem com o Nuno Galopim ou os textos que escreve para o DN e outros jornais.

E linkei-o porque o João Lopes é dos poucos intelectuais a sério deste país, dos que mais respeito e dos muito poucos que admiro. Tem uma cultura vastíssima e cruza os seus vários saberes duma forma espantosa. Escreve como ninguém, consegue ser didáctico sem ser professoral, e sempre com uma humildade que é desarmante.
No fundo, o que eu queria dizer é que o João Lopes é un dos meus heróis.


publicado por Pedro Marques Lopes às 21:44 | link do post | comentar

Domingo, 2 de Setembro de 2012

Será que o PM acredita mesmo no que disse hoje ? É que o problema é muito mais sério se ele de facto acreditar.



publicado por Pedro Marques Lopes às 22:54 | link do post | comentar

Sábado, 1 de Setembro de 2012



publicado por Bernardo Pires de Lima às 16:41 | link do post

Democracia não vive sem eleições, mas eleições não fazem uma democracia completa.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:34 | link do post

Bernardo Pires de Lima

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Livros
- Blair, a Moral e o Poder

Jornais / Revistas
- DN
- The Majalla Magazine

Academia
- IPRI
Pedro Marques Lopes

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Rádio
TSF
- Bloco Central

Jornais
- A Verdade
- DN
Lei da bola

Televisão
- Eixo do Mal
- Produções Fictícias
Francisco Proença de Carvalho

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Televisão
Económico TV
- Conselho Consultivo - 3ªs, 9.30h,

Rádio
Rádio Europa
- Descubra as Diferenças

Outros Blogs
- 31 da Armada
Francisco Teixeira

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Jornal
- Diário Económico

Academia
- ISCSP
posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds