Terça-feira, 30 de Julho de 2013
Já percebi que o Senhor Primeiro-Ministro entra sempre no mood Festa do Pontal por esta altura do ano. O ciclo muda sempre em Agosto. O pior é que depois vem Setembro...


publicado por Francisco Proença de Carvalho às 23:18 | link do post | comentar

Envolta em desorganização, irregularidades e falta de opções, estas eleições têm tudo para não mudar nada. Mugabe vence o exterior por exaustão (que espera pela sua morte para voltar a interessar-se pelo país), mas derrota o seu povo por ilusão. Este Zimbabwe é hoje um peso morto numa África ascendente.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 10:25 | link do post

Sábado, 27 de Julho de 2013

De certa maneira, é o replicar do que aconteceu na Argélia em 1992 e que deu início a uma longa guerra civil. Resta saber se o mesmo assolará o Egito. A terceira é a tensão que se vive nas sociedades árabes e muçulmanas entre o radicalismo político e a reação moderada ou secular. A haver o tal choque civilizacional ele está a dar-se dentro do "mundo árabe".


Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 10:34 | link do post

Quinta-feira, 25 de Julho de 2013

Há razões conhecidas para que tal aconteça. Crescente concentração populacional arrastando uma imensa oferta de serviços (financeiros, educação ou saúde), empresas, grandes eventos, mercado habitacional, grandes redes de transporte mas também importantes hubs aeroportuárias que servem tanto o resto do país como de ponte para outros continentes. Mas há um argumento ainda por explorar: será que a erosão, em muitos casos, da centralidade política do Estado-nação está a abrir espaço aos global mayors como principais atores das relações internacionais do futuro? Também por isto se vê como toda a política internacional é cada vez mais local.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:36 | link do post

Terça-feira, 23 de Julho de 2013

Por exemplo, a indústria de defesa tem beneficiado bastante com esta estratégia. A última feira do sector para o mercado da América latina, realizada no Rio de Janeiro em abril, teve 120 delegações estrangeiras e mais de 30 mil visitantes. A mesma, em 1997, teve seis delegações e cinco mil interessados. Empresas como a Embraer, a Condor ou a Avibrás têm aproveitado o crescimento do mercado interno mas olhado com perspicácia para o exterior. África, sobretudo a que olha para o Atlântico sul, é hoje o mercado mais apetecível nas relações militares brasileiras. Angola e Namíbia que o digam. É precisamente a formação, monitorização e padronização no sector da segurança que mina a estabilidade da maioria da comunidade lusófona. Exactamente o setor que a CPLP menos valoriza e um dos que Portugal tem mais experiência.


Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 10:28 | link do post

Sábado, 20 de Julho de 2013

Nos últimos vinte anos, o trânsito de petróleo feito pelo estreito de Malaca passou de 20% para 33% e, com as tensões soberanistas a aumentar sobre ilhas e zonas económicas, é caso para dizer que está gerado o timing  e o sítio mais atrativo para instalar o mercado de defesa nos próximos anos. Quem confirma isto? Precisamente os três atores em que Malaca assenta. Singapura acaba de comprar uma imponente frota de submarinos à Suécia, a Malásia à França e a Indonésia à Coreia do Sul. Todos se preparam para mais concorrência e poder dos grandes, sobretudo da China.  Os europeus podem não investir nas suas capacidades, pagando um preço mais caro no futuro pela perda de influência na competição oceânica em curso, mas sabem bem quem quer comprar. Clientes não faltam.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 10:42 | link do post

Sexta-feira, 19 de Julho de 2013

Salvar a Nação com menos impostos e mais despesa. 



publicado por Francisco Teixeira às 21:12 | link do post | comentar

Seguro(u) a liderança.



publicado por Francisco Teixeira às 21:08 | link do post | comentar

Quinta-feira, 18 de Julho de 2013

....tem o voto a favor do PS.



publicado por Francisco Teixeira às 20:16 | link do post | comentar

“O país está a viver um período muito difícil que exige um alto sentido de responsabilidade por parte de todos os agentes políticos. Estamos convencidos de que o diálogo e a concertação social precisam deste compromisso nacional, sob pena de o país correr o sério risco de entrar numa fase de grande gravidade em termos económicos e sociais, de consequências imprevisíveis”.



publicado por Francisco Teixeira às 20:02 | link do post | comentar

Tribunal trava fecho da maternidade Alfredo da Costa.



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 19:58 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Seguro já está sob ameaça de um resgate, de uma cisão, de um congresso, de um alvoroço. Basta passar das declarações para as acções e lá se vai a unidade.



publicado por Francisco Teixeira às 12:58 | link do post | comentar | ver comentários (9)

Curioso foi o facto de, imediatamente após Morsi ter sido deposto pelos militares, a Arábia Saudita, o Koweit e os Emirados Árabes Unidos terem disponibilizado 12 mil milhões de dólares ao "novo" regime, oito vezes mais do que anualmente os EUA dão ao Egito em ajuda militar.


Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 10:33 | link do post



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 10:32 | link do post | comentar

Quarta-feira, 17 de Julho de 2013

Fontes anónimas brincam às coisas sérias



publicado por Francisco Teixeira às 22:11 | link do post | comentar

Reduzir a dívida, o défice e o Estado.



publicado por Francisco Teixeira às 20:03 | link do post | comentar

Termos futuro.



publicado por Francisco Teixeira às 20:02 | link do post | comentar

Terça-feira, 16 de Julho de 2013

Penamacor, Penamacor, so much to answer for



publicado por Pedro Marques Lopes às 20:44 | link do post | comentar

E a Selva aqui tão perto.



publicado por Francisco Teixeira às 15:49 | link do post | comentar | ver comentários (1)

O PSOE, que não entusiasma uma alma descontente nem aproveita a queda de 20% do PP nas sondagens, partiu para a rutura e Rajoy está hoje a assar em lume brando. Sabemos bem que o governo só cairá se o PP se partir em cacos, mas o dilema é tão real como imprevisível: limpar o sistema da corrupção fazendo cair o primeiro-ministro espanhol neste momento sensível é, em tese, aceitável dado o melindre do escândalo, mas tem efeito prático que merecia um estudo prévio.


Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 10:29 | link do post

Sábado, 13 de Julho de 2013

Escrevo este texto às 11:00, do dia 11 de Julho de 2013. O que digo hoje poderá estar ultrapassado amanhã, tal como o que pensei escrever ontem icou démodé algumas horas depois.

 

O meu artigo no Diário Económico.



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 13:07 | link do post | comentar

É mais um exemplo do efeito político que a frágil economia europeia carrega: só a necessidade de levar avante o acordo de livre comércio com os EUA impediu uma posição mais forte perante o vergonhoso processo de espionagem posto em prática por Washington sobre a UE. Se o acordo pode representar a tábua de salvação das economias europeias, a condenação permanece: não é admissível que, entre aliados, se recorra a tais métodos. A coisa tinha tudo para começar mal, mas a negociação lançou-se no dia 8, em Washington. Vale a pena perceber o que está em causa neste incompreensível, porque tardio, acordo.


Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 10:01 | link do post

Quinta-feira, 11 de Julho de 2013

De um hair cut à grega. 



publicado por Francisco Teixeira às 18:58 | link do post | comentar

 

Legenda: riam riam que eu já vos digo...



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 15:11 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quarta-feira, 10 de Julho de 2013

No que pensará ele?



publicado por Francisco Teixeira às 22:17 | link do post | comentar

D.R. 



publicado por Francisco Teixeira às 21:17 | link do post | comentar

Mas é bem feito, no sentido certo, a única saída possível. 



publicado por Francisco Teixeira às 21:07 | link do post | comentar



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 18:57 | link do post | comentar

Uma novela mexicana



publicado por Francisco Teixeira às 00:10 | link do post | comentar

Terça-feira, 9 de Julho de 2013

Elogiar amigos não é algo que contribua para a credibilidade pública dum cidadão. A amizade, como o amor, tem o defeito ou a qualidade de nos alterar a capacidade de julgamento. Na esmagadora maioria das vezes o facto da nossa visão estar condicionada pela amizade é uma gigantesca sorte. A amizade é um valor tão forte e faz-nos tão bem que vale bem a perda de alguma racionalidade. Por outro lado, há poucos assuntos que valham o esforço supremo da frieza sentimental. Mas não era sobre isto que estava para aqui a pensar com os meus botões e com a música da Meneses da Radar.

Li o artigo do Bernardo e lembrei-me doutro do Pedro Adão e Silva em que ele apelava a uma espécie de coligação de homens de boa vontade que nos ajudasse a sair deste gigantesco buraco de miséria em que estamos metidos. Miséria material e moral, digo eu. Não falta quem berre aos quatro ventos que falta gente de valor. E de valores, volto a dizer eu. Mas eu digo que há e, graças aos deuses e a essa agora amaldiçoada democracia portuguesa que os educou, não são poucos os homens de valor e valores. E estão em todo o lado: nas universidades, nas empresas, no Estado e em mais umas dezenas de eteceteras.

Agora era a parte em que escreveria que o Bernardo era desta ou daquela área política, e o Pedro era doutra, ou que o Felizberto e o Sebastião não militavam no mesmo partido. Mas já não tenho paciência nem viço para essa conversa de circunstância, nem para explicar que os homens inteligentes e sérios (sérios, sérios, sérios) não se metem nem se deixam meter em trincheiras e muito menos para discorrer sobre o facto de neste momento estar em causa a sobrevivência da nossa democracia e até da nossa comunidade.  

O que eu queria dizer mesmo é que há homens e mulheres de sobra neste país para defender e promover valores e conceitos como justiça, equidade, seriedade, dignidade, comunidade. Só falta mesmo atirarem-se para a frente. Nunca como hoje precisamos tanto deles. E eles andam aí.

 



publicado por Pedro Marques Lopes às 15:57 | link do post | comentar

Bernardo Pires de Lima

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Livros
- Blair, a Moral e o Poder

Jornais / Revistas
- DN
- The Majalla Magazine

Academia
- IPRI
Pedro Marques Lopes

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Rádio
TSF
- Bloco Central

Jornais
- A Verdade
- DN
Lei da bola

Televisão
- Eixo do Mal
- Produções Fictícias
Francisco Proença de Carvalho

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Televisão
Económico TV
- Conselho Consultivo - 3ªs, 9.30h,

Rádio
Rádio Europa
- Descubra as Diferenças

Outros Blogs
- 31 da Armada
Francisco Teixeira

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Jornal
- Diário Económico

Academia
- ISCSP
posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds