Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

 

Está aí a época das touradas. Algo que não consigo deixar de considerar como um resquício medieval inconcebível num país europeu. O argumento da tradição é no mínimo ridículo. A segregação racial também era tradição e hoje quem a defender torna-se indefensável. Beleza do espectáculo? Não, não quero um espectáculo cuja beleza dependa de areia tingida de sangue. Não, não quero um bailado de morte para gáudio do público. O Circo de Roma sucumbiu à civilização. As touradas devem seguir o mesmo caminho. Não existe – ou não deveria existir -, e não me tentem convencer do contrário, qualquer beleza ou arte no facto de espetar ferros num animal assustado que, em pânico, luta pela vida. Se não fossem as touradas a espécie correria risco de extinção? Duvido sinceramente deste argumento, mas – e se quiserem espetem-me uma bandarilha nas costas – prefiro o fim de uma espécie à sua tortura. Entre Guantánamo e os ‘Campos Pequenos’ a diferença está no simples facto de que nos segundos todos os torturados são inocentes. Não se pode comparar a vida humana à de um animal? E pode torturar-se um animal e agitar lenços a pedir orelhas e rabos? Estranha civilização esta.
 

José Fialho Gouveia



publicado por Bernardo Pires de Lima às 15:12 | link do post

Bernardo Pires de Lima

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Livros
- Blair, a Moral e o Poder

Jornais / Revistas
- DN
- The Majalla Magazine

Academia
- IPRI
Pedro Marques Lopes

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Rádio
TSF
- Bloco Central

Jornais
- A Verdade
- DN
Lei da bola

Televisão
- Eixo do Mal
- Produções Fictícias
Francisco Proença de Carvalho

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Televisão
Económico TV
- Conselho Consultivo - 3ªs, 9.30h,

Rádio
Rádio Europa
- Descubra as Diferenças

Outros Blogs
- 31 da Armada
Francisco Teixeira

ver perfil
ver CV
ver posts

O que ando a fazer

Jornal
- Diário Económico

Academia
- ISCSP
posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds