Domingo, 8 de Novembro de 2009

Paulo, eu esclareço.

Sou, por princípio, contra referendos. No caso concreto do segundo referendo acerca do aborto existia um pequeno problema: tinha havido um primeiro referendo sobre a matéria e entendi que seria justo que a alteração dessa legislação seguisse o mesmo método.

Fui contra o primeiro referendo, a propósito.

O argumento de um possível receio duma derrota é que me parece extraordinário.  Sendo o tema do casamento entre pessoas do mesmo sexo, para muitos  – para mim não é – um assunto menor, porque diabo mereceria agora uma atenção tão especial digna até de um referendo? Por esse andar todos os assuntos menores poderiam e deveriam ser referendados. É provável, aliás, que grande parte da legislação aprovada no parlamento não o fosse se sujeita a um referendo. Devo presumir que já não acreditas na democracia representativa?

 

Mais uma nota. Não percebi qual a relação entre conservadores-liberais – e a Igreja Católica. E sei porque não percebi: porque não existe. Em primeiro lugar porque essa conversa patética do conservadorismo-liberal é uma patranha ridícula sem qualquer tipo de substância e que a ninguém diz nada a não ser a  uma meia dúzia de terroristas de teclado. Em segundo lugar, liberal e Igreja não rima, como bem sabes.

Por mim, acho muito bem que a Igreja faça as campanhas políticas que muito bem entender. Que seja contra o casamento civil, contra tirarem os crucifixos das escolas públicas, contra a pesca do esturjão, contra ou a favor do que quiserem.

Se fosse católico é provável que me importasse, como não pertenço a esse rebanho é-me indiferente. Não gosto, por exemplo, que o dinheiro dos meus impostos seja utilizado para pagar campanhas publicitárias da Igreja mas desse assunto trato com o Estado não com a Igreja.

 

P.S. obrigado pelos parabéns.

 



publicado por Pedro Marques Lopes às 14:02 | link do post | comentar

posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds