Terça-feira, 7 de Abril de 2009


publicado por Pedro Marques Lopes às 16:21 | link do post | comentar



publicado por Bernardo Pires de Lima às 14:12 | link do post | comentar

 

 

Este post vem atrasado uns bons dois anos. Eu explico. Como joguei ténis semi-profissional durante uma década, percebo bem o que está em causa no percurso do Frederico Gil. Horas diárias de treinos, mais de meio ano fora de casa em viagens pelo mundo, muita solidão, muita pressão, muita ausência de tudo o que um miúdo normalmente tem e passa. Não é possível fazer o que ele está a fazer sem qualidades muito próprias. A maior delas é querer ser o melhor. Não quero magoar ninguém, mas este espírito é tudo menos tuga. É muito mais espanhol que português. É muito mais fruto da responsabilidade de trabalho do que do génio da raquete. Gil é exemplo disso.

A minha última palavra vai para um dos meus maiores amigos de sempre e actual adjunto de Cunha e Silva na equipa técnica de Gil: André Ferreira. Fizémos dupla em muitos torneios durante as "camadas jovens" e ganhámos uns quantos. Se o amiguismo serve para alguma coisa, é para honrar o esforço e o trabalho de quem merece. E o André merece.

 

 



publicado por Bernardo Pires de Lima às 10:00 | link do post | comentar

Segunda-feira, 6 de Abril de 2009

 

“A Europa, afinal, não é mais complexa que o Senado dos EUA”. Foi desta forma que Obama agradeceu a simpatia dos aliados para a frente AfPak, um esforço reduzido em tempo de crise, mas que não deixa de ser um sinal político de convergência com Washington. O problema da tirada de Obama está na percepção muito norte-americana do que tem sido a integração europeia. Começou com aquela patética e por isso célebre frase de Kissinger sobre o número de telefone da Europa e continua com intelectuais como Paul Krugman quando puxam dos binóculos e olham para o lado de cá do Atlântico. A conclusão é inevitavelmente a mesma: os europeus não se entendem e não falam a uma só voz. Se assim é, ainda bem, diria eu.
O erro de análise destes responsáveis norte-americanos nega, antes de tudo, a História europeia, um confronto relativamente permanente entre Nações com alguns intervalos para descanso dos guerreiros. E é neste balneário da história que a integração europeia tem tido lugar. Diga-se, aliás, que com sucesso, precisamente por ser feita por Estados. No dia em que estes se evaporarem, o sucesso cai em saco roto. E é aqui que este pensamento progressista e acelerador da política parece querer entrar à força.
Obama ainda não percebeu que os Estados Unidos da Europa não existem. Obama ainda não se viu fulminado por cabelos brancos provocados pelas diabruras europeias. Percebe-se que Washington queira uma só voz na “Europa”: a conta telefónica diminuía e o diálogo era substancialmente mais simples. Simples, mas perigoso. Porque simplicidade nunca foi apanágio dos europeus.


publicado por Bernardo Pires de Lima às 21:37 | link do post | comentar

Eu e o Bernardo não somos propriamente almas gémeas. Ele tem, por exemplo, o péssimo gosto de ser sportinguista. Ficam assim, desde já, esclarecidos os milhões de futuros visitantes deste blog que a opinião de cada um é apenas dele.  Quando forem diferentes a minha será, como é evidente, a certa.



publicado por Pedro Marques Lopes às 19:58 | link do post | comentar

Vital Moreira entrou na campanha em grande. Não por ter ao seu lado o Dr. Soares, antigo pró-americano e companhia habitual de Frank Carlucci em inúmeras fotografias, mas por ter colocado a posição de Sócrates e Luís Amado em causa. Ficámos baralhados. Ao nível de Estado, o apoio vai para Durão Barroso. Ao nível eleitoralista, a apoio não vai para Barroso. Vital já conseguiu um apoio entusiasta de Ana Gomes, o suficiente para que Sócrates e Amado venham a terreiro pôr um fim à brincadeira. Vital é um brincalhão. Sócrates não anda para gracinhas. Isto ainda vai dar direito a processo.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 16:28 | link do post | comentar

Este post é só para o Bernardo não ser o primeiro a aqui escrever. Assim como assim, eu sou ligeiramente, muito ligeiramente, mais velho.



publicado por Pedro Marques Lopes às 15:13 | link do post | comentar

Numa altura em que cada opinador, profissional ou amador, se encontra em risco de levar com um processo do Eng. Sócrates, eu e o Pedro decidimos abrir mais um blog para debitar faladura. Esta vai ser a nossa casa principal a partir de agora.

 

As primeiras palavras vão para quem as merece. Este blog deve tudo à equipa do Sapo e em particular à Maria João Nogueira. A todos o nosso obrigado.

 



publicado por Bernardo Pires de Lima às 15:08 | link do post | comentar

Sexta-feira, 3 de Abril de 2009

CURRICULUM VITAE

Ex-merceeiro, ex-cauteleiro, ex-gasolineiro, ex-bancário, ex-funcionário de telecomunicações, consultor, empresário, gestor, jurista, colunista, comentador, pai e tripeiro em regime de exclusividade.

 



publicado por União de Facto às 13:06 | link do post | comentar

CURRICULUM VITAE

 

Investigador do Instituto Português de Relações Internacionais (IPRI-UNL). Visiting Research Associate, Center for Transatlantic Relations, Paul H. Nitze School of Advanced International Studies (SAIS), Johns Hopkins University (Washington, DC). Doutorando em Relações Internacionais na Universidade Nova de Lisboa. Colunista do Diário de Notícias. Foi colunista da revista inglesa The Majalla Magazine, do jornal i, investigador do Instituto da Defesa Nacional, além de colunista e editor da Revista Atlântico, colaborador do Diário Económico, RFI, BBC, Rádio Clube Português e comentador de assuntos internacionais da TVI 24 e da Rádio Renascença. Autor de Blair, a Moral e o Poder (Guerra & Paz, 2008) e de A Cimeira das Lajes: Portugal, Espanha e a Guerra do Iraque (Tinta-da-China, 2013). É sportinguista doente e nasceu no ano em que os Clash lançaram London Calling.

 

www.bernardopiresdelima.com



publicado por União de Facto às 13:05 |
editado por Bernardo Pires de Lima em 15/08/2013 às 20:24link do post | comentar

Jornalista no Diário Económico, depois de ter passado pela Rádio Renascença, RFM, Mega FM e Independente. Estudou nos Estados Unidos (Valley High School) e em Espanha (Universidad Complutense) e continua a faze-lo em Portugal (ISCSP). Desta vez é Ciência Política. Pai, sportinguista e católico.



publicado por União de Facto às 12:33 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Nasceu em 1980. Licenciado em Direito pela Universidade Católica e com uma pós-graduação em Direito e Gestão de Empresas pela Universidade Nova. É advogado de profissão e baterista nas horas vagas. Viveu nos Estados Unidos da América. Facto que influenciou, decisivamente, a sua maneira de ver a política, a economia, o mundo. Define-se como “politicamente pragmático”. Escreveu nos blogs Sinédrio e Atlântico. Faz parte da ala Republicana e liberal do 31 da Armada. Não menos importante: é o único representante da nação benfiquista no União de Facto.



publicado por União de Facto às 12:15 | link do post | comentar

posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds