Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2011

Juros da dívida sobem...



publicado por Francisco Teixeira às 11:00 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Cavaco leva 16 anos de cargos políticos. Fez uma campanha no fio da navalha, dramatizou tanto a primeira volta que até foi buscar o papão dos juros, acusou o Governo de mentir, de falhar e de fazer apostas erradas. Usou a direita para ganhar votos, afastou-o para tentar ganhar ainda mais. Podia ter saído da política eleitoral (depois de cinco vitórias) pela porta pequena, daí ter tido ontem uma vitória boa. Uma vitória boa expressa num mau resultado. Ganhou em todos os distritos e Alegre teve menos de metade dos votos de PS e BE. Verdade. Mas perdeu meio milhão de votos face a 2006 e, mais do que isso, não cresceu a sua base eleitoral depois de 5 anos como Presidente. Como teria sido a noite de ontem com um candidato mais à direita? 



publicado por Francisco Teixeira às 10:39 | link do post | comentar

Domingo, 23 de Janeiro de 2011

Mesmo com eleições a grafonola toca



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 23:29 | link do post | comentar

Amanhã vou estar atento às taxas de juro.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 23:26 | link do post

Houve dois discursos ressabiados: o de Louçã e o de Cavaco



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 22:58 | link do post | comentar

 

 

A entrevista de Jacques Herzog ao Público.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 22:58 | link do post

Eu esperei
mas o dia não se fez melhor
e o sujo não se quis limpar
inventou mais flores em meu redor
como se eu não fosse olhar!
Enfeitou as ruas para cobrir
terra seca de não semear
deram-me água turva a beber
dizem cura e força e solução
como se eu não fosse olhar!

 

Eu esperei
mas o fumo não saiu da estrada
Arde o sonho em troca de nada
Dizem festa, mas é solidão
como se eu não fosse olhar!
A mentira não se fez verdade
e a justiça não se fez mulher
A revolta não se fez vontade
Braços novos sem educação
sangue velho chora de saudade!

 

Eu esperei
dizem luta mas não há destino
dão-me luzes mas não é caminho
dizem corre mas não é batalha
como quem não quer mudar!
Esta corda não nos sai das mãos
esta lama não nos  sai do chão
esta venda não deixa alcançar.
cantam “armas” mas não é amor
mão no peito mas não é amar
fato justo mas sem lealdade
cavaleiro mas já sem moral
braços sujos que se vão esconder
braços fracos não são de lutar
braços baixos não se querem ver
como se eu não fosse olhar!

 

Eu esperei
pelo tempo transparente em nós
pelo fruto puro de escolher
pela força feita de alegria
mas o povo dorme na ilusão!
e a tristeza é forma de sinal
Liberdade pode ser prisão...
Meu Deus, livra-nos do mal
e acorda Portugal...

 

Letra e música de Tiago Bettencourt.

 

Calma, minha gente. Não virei cavaquista de última hora. Em rigoroso exclusivo para o União de Facto, publicamos a letra da música que marcou o último comício da candidatura de Cavaco Silva. O autor é o meu amigo Tiago Bettencourt. Este post serve apenas e só para dizer que sou amigo dele há vinte anos. Um abraço, Tiago.



publicado por Bernardo Pires de Lima às 22:46 | link do post

E nada....



publicado por Francisco Teixeira às 20:33 | link do post | comentar

Alegre + Louçã + Soares = 40,35



publicado por Francisco Teixeira às 20:26 | link do post | comentar

PS + BE = 46.37



publicado por Francisco Teixeira às 20:23 | link do post | comentar

SIC

Cavaco 51.6 - 56

Alegre 17 - 20.9

Nobre 13.1 - 16.3

Lopes 6.3 - 7.5

Coelho 3.3 – 4.5

Moura 1.1- 2.1

 

RTP

Cavaco 52 - 58

Alegre 21 – 18

Nobre 13.5 - 16.5

Lopes 5 - 8

Coelho 2 - 4

Moura 1 - 2

 

TVI

Cavaco 51.4 – 55.4

Alegre 17.2 – 21.2

Nobre 12.4 – 16.4

Lopes 5.8 – 8.8

Coelho 3.1- 5.1

Moura 0.7 – 2.7

 

 



publicado por Francisco Teixeira às 20:05 | link do post | comentar

A confirmarem-se os dados da abstenção, não representam qualquer surpresa. Há muito que é notório o afastamento entre o povo e a política, mas, mais do que isso, os candidatos ao mais alto cargo da nação pouco fizeram para o aproximar. O calculismo político sem ideias de Cavaco, a inexistência política retrógada de Alegre, a demagogia populista de Nobre, o mesmo de sempre de Lopes, o provincianismo bacoco de Defensor e a patetice de Coelho, não mereciam mais do que isto.

Foi a pior campanha de sempre num dos momentos políticos mais importantes de sempre.

E já agora, deixem-se de desculpas: a culpa não é do cartão do cidadão.



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 19:46 | link do post | comentar

Ainda tenho o meu velho e gasto cartão de eleitor...

 



publicado por Francisco Proença de Carvalho às 19:16 | link do post | comentar

Não aprecio a adesão tribal, o voto pavloviano, o «mal menor». Muito menos numa eleição unipessoal. Não voto num político que recusa o escrutínio democrático. Nem voto em democratas que admiram Guevara.

 

Pedro Mexia



publicado por Pedro Marques Lopes às 16:53 | link do post | comentar

O cartão de cidadão é sofisticadíssimo, tem chip e tudo. Depois tem um autocolantezinho com o número de eleitor escrito à mão. Só dá para rir.



publicado por Pedro Marques Lopes às 16:46 | link do post | comentar

Uma participação de 13,4% até ao meio dia é um péssimo sinal. Pela democracia, não pelo que dela podem fazer os seus protagonistas. Sampaio que o diga. Reeleito em Janeiro com uma abstenção recorde de 50,29%, em Dezembro provocou eleições com um Governo de maioria absoluta.



publicado por Francisco Teixeira às 14:26 | link do post | comentar



publicado por Bernardo Pires de Lima às 12:37 | link do post

Sábado, 22 de Janeiro de 2011

A Comissão Chilcot foi criada por Gordon Brown sem uma natureza jurídica. A questão põe-se sobre as suas consequências judiciais, dado que o impacto político tende a afectar pouco protagonistas já afastados da vida pública. Como há um ano lhe chamei é, até ver, um extraordinário exercício de justiça diletante. Mas há dois novos pontos revelados entretanto.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:18 | link do post

Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2011

Antes do pagamento de impostos, o gasóleo em Portugal é 4 cêntimos mais caro do que a média da UE. A gasolina 3 cêntimos.



publicado por Francisco Teixeira às 13:06 | link do post | comentar

"A minha candidatura é a única que não tem compromisso com este Orçamento de cortes salariais, de congelamento das pensões, de ataque aos direitos sociais”.

Francisco Lopes, o promotor do regresso das nacionalizações



publicado por Francisco Teixeira às 00:30 | link do post | comentar

"Posso contribuir para uma segunda volta porque vou dividir os votos de Cavaco Silva". 

José Manuel Coelho, ex-comunista candidato a presidente



publicado por Francisco Teixeira às 00:27 | link do post | comentar

“Dêem-me um tiro na cabeça porque sem um tiro na cabeça eu vou para Belém”.

Fernando Nobre, doutor em medicina e cirurgia



publicado por Francisco Teixeira às 00:24 | link do post | comentar

"Não tenho informação [sobre os confrontos entre a polícia e sindicalistas à porta do primeiro-ministro] mas critico na mesma como é óbvio".

Manuel Alegre, ex-vice-presidente do Parlamento



publicado por Francisco Teixeira às 00:18 | link do post | comentar

Uma segunda volta seria “desviar as atenções do essencial” e causaria “uma contracção do crédito e uma subida das taxas de juros" com consequências para as “empresas e famílias”.

Anibal Cavaco Silva, doutorado em Finanças Públicas



publicado por Francisco Teixeira às 00:14 | link do post | comentar

Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011

Vieira da Silva e Silva Pereira.



publicado por Francisco Teixeira às 16:03 | link do post | comentar

Nem a visita de Hu Jintao a Washington é a mais importante desde que há mais de 30 anos Deng Xiaoping visitou a Casa Branca, nem é uma mera fotografia para a posteridade. É na medida intermédia que este encontro deve ser visto.

 

Hoje no Diário de Notícias



publicado por Bernardo Pires de Lima às 13:00 | link do post

 

 



publicado por Francisco Teixeira às 10:38 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2011

Portugal pagou 11 mil euros por minuto em juros nos primeiros dez meses de 2010.



publicado por Francisco Teixeira às 22:43 | link do post | comentar

 "Sei que tenho dito isto todos os dias mas os combustíveis podem voltar a aumentar".

Rodrigo Guedes de Carvalho, jornal da noite da SIC



publicado por Francisco Teixeira às 20:05 | link do post | comentar

Sondagens são sondagens, valem o que valem as sondagens. Mas é já um clássico: quando os resultados não são bons das duas uma - ou é culpa da comunicação social ou é culpa das sondagens. Vital Moreira que o diga...



publicado por Francisco Teixeira às 15:10 | link do post | comentar

posts recentes

"Não há bem que sempre du...

Não gosto de despedidas, ...

Au revoir

Fim

A questão alemã (II)

Dizia Amaro da Costa com ...

Razão e ambição

Autopunição

A Constituição

Sonho eterno

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

bernardo pires de lima

bpn

cavaco

francisco proença de carvalho

francisco teixeira

nato

pedro marques lopes

presidenciais

ui

uniao de facto

todas as tags

subscrever feeds